Mais Lidas

Roger lamenta morte de torcedor e afirma: 'Não aguentamos mais isso'

Atacante comentou que jogadores não conseguem se concentrar totalmente quando acontecem brigas de torcida no entorno do estádio

Por luis.araujo

Rio - Autor do gol do Botafogo na derrota por 2 a 1 para o Flamengo, na noite deste domingo, no Engenhão, o atacante Roger comentou a bárbarie que aconteceu antes da partida no entorno do estádio. Um torcedor botafoguense foi morto com um tiro no peito.

Segundo o jogador, ações como essas são lamentáveis e fazem os atletas ficarem com raiva. O atleta também se solidarizou com a família da vítima. 

"Fica aqui nos sentimentos para a família que perdeu o rapaz. Sou totalmente contra isso, não é futebol, é crime e precisa ser julgado. A gente não usa isso como vitória. Não achamos legal essa rivalidade e não apoiamos. A palavra de hoje talvez seja que nos sentimos enojados com tanta barbaridade por parte dos torcedores. Futebol é um espetáculo, para você curtir com a família, com seu filho... Que as pessoas possam ter mais consciência disso. O país já vive tanta coisa ruim. Fica aqui nossa lamentação. Nós atletas temos raiva. A gente não aguenta mais isso", disse Roger.

Roger concedeu entrevista coletivaVitor Silva / SS Press

Ao falar de futebol, o jogador comentou sobre uma possível chance como titular para a partida contra o Olímpia, na próxima quarta-feira, no Estádio Nilton Santos. O atletas se diz pronto se a oportunidade for dada pelo técnico Jair Ventura. 

"Se tiver a oportunidade de começar o jogo, estarei pronto. O gol também ajuda... Tira esse peso e a expectativa é a melhor possível para a quarta-feira. O futebol de hoje tem isso. Você arma a equipe conforme o adversário. Todo mundo quer ser titular, mas temos que respeitar. Essas mudanças mostram que todo mundo tem capacidade para jogar. O Botafogo precisa de um grupo forte, pois temos uma temporada longa". finalizou o atacante. 

Confusão no estádio

Em nota na noite deste domingo, a Secretaria Municipal de Saúde informou que oito torcedores, vítimas de agressão ou tiros, foram encaminhados ao Hospital Municipal Salgado Filho. Um morreu, quatro receberam alta e três permanecem internados, sendo um em estado grave.

Além deles, mais um, no Hospital Memorial, também está em estado grave após ter sido atingido por um tiro no rosto.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia