Em festa de despedida, Jefferson celebra passagem pelo Botafogo: 'Fiz história'

A torcida também prestou muitas homenagens ao goleir

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Jefferson se despediu do Botafogo
Jefferson se despediu do Botafogo -

Rio - Em jogo que marcou a despedida de Jefferson, o Botafogo derrotou o Paraná por 2 a 1, na noite desta segunda-feira, no encerramento da 37.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O goleiro foi exaltado por todos seus companheiros de equipe e até pelo técnico Zé Ricardo, que tirou foto com o ídolo botafoguense. Emocionado, ele falou sobre a aposentadoria e exibiu orgulho por sua história no clube.

"Representa tudo na minha vida. Desde quando entrei no Botafogo, era meu sonho poder fazer história. Isso é para poucos. Só tenho a agradecer a todos por terem me dado essa oportunidade, que me fez chegar na seleção. Muito obrigado botafoguenses. Representar o clube na seleção, ser o terceiro jogador que mais vestiu essa camisa não tem explicação. Entrei para a história", falou o agora ex-goleiro, de 35 anos.

Curiosamente, quis o destino que o apito final fosse exatamente com a bola nos pés de Jefferson. "Naquele tiro de meta pensei: é o último da minha carreira. Estava muito ansioso, até para saber como seria minha performance. Vivi tudo intensamente e só tenho a agradecer. Tive uma carreira maravilhosa e pude fazer história em um clube da grandeza do Botafogo", desabafou.

O goleiro ainda falou um pouco sobre seu futuro após pendurar as chuteiras. Ele quer aproveitar a família e fazer a diferença fora dos gramados. Não descartou, porém, ter um papel na diretoria do clube carioca. "Quero agora fazer história fora de campo. Usar a imagem que tive no futebol para ser ponto positivo longe dos gramados. Estarei aqui do outro lado torcendo por essa rapaziada", comentou.

Autor de dois gols na vitória do Botafogo diante do Paraná, Erik também enalteceu a história de Jefferson no Botafogo. "Para mim é muito especial mais uma vez poder ajudar meus companheiros. Jefferson encerra um ciclo. Espero que ele possa descansar agora É uma carreira muito árdua. Ele é um exemplo. Fico feliz por fazer parte dessa história. Corremos e lutamos por ele. Tudo foi pelo Jefferson", ressaltou.

FESTA DE DESPEDIDA - As homenagens para o ídolo botafoguense começaram logo cedo. Jefferson recebeu uma camisa listrada e personalizada para sua partida de despedida e uma flâmula para carregar na entrada ao gramado. Desde o aquecimento, o goleiro foi ovacionado pelos quase 30 mil torcedores presentes ao Engenhão.

E não parou aí. Jogadores das categorias de base do clube carioca entraram em campo carregando uma bandeira escrita: "Obrigado Jeff". A emoção vinha sendo contida, até que a família apareceu de surpresa em campo. Ao ver sua mãe, Jefferson foi aos prantos. "Minha mãe é uma guerreira, criou quatro filhos na garra. É um exemplo de pessoa. Foi uma surpresa maravilhosa. "Depois vou poder beijar bastante ela", falou o goleiro.

A torcida também prestou muitas homenagens ao goleiro. Além de ficar do começo ao fim, gritou seu nome a cada toque de bola. Uma bandeira de Jefferson também foi vista das arquibancadas do estádio.

A diretoria ainda usou o telão do Engenhão, após o final da partida, para agradecer o goleiro pelos 459 jogos disputados pelo clube, atrás apenas de dois mitos: Garrincha, com 602, e Nilton Santos, com 721.

O goleiro ainda fez questão de tirar uma foto com toda família ao seu lado e com os torcedores no fundo. Ele ainda deu uma volta olímpica carregando uma bandeira do Botafogo. E prometeu usar a sua imagem positiva "agora fora dos gramados".