Botafogo está em situação delicada - Vitor Silva/Botafogo
Botafogo está em situação delicadaVitor Silva/Botafogo
Por MH
Com um pé e meio na Série B do Campeonato Brasileiro de 2021, o Botafogo tenta quebrar duas sequências muito negativas diante do Internacional, neste próximo sábado, às 19h, em Porto Alegre, em compromisso da 25ª rodada da Série A. Além da marca de seis derrotas seguidas (Bahia, Bragantino, Fortaleza, Atlético Mineiro, Flamengo e São Paulo, esse último válido ainda pelo primeiro turno), o Alvinegro não vence o Colorado no Beira-Rio desde 2016.
Na ocasião, o Botafogo também começou o campeonato amargando o Z-4. No entanto, depois da chegada do apoiador Camilo, a equipe então comandada pelo técnico Jair Ventura — hoje no Sport — iniciou uma incrível recuperação e se classificou para a Libertadores da América de 2017, onde foi até as quartas de final e acabou eliminado pelo Grêmio, que foi campeão.
Publicidade
Sem a mesma gana do grupo de 2016, o Botafogo do momento é o retrato da desorganização e da imensa incompetência dos atuais dirigentes. Com 88% de risco de mais uma queda (o clube foi rebaixado nos anos de 2002 e 2014), o técnico Eduardo Barroca tem uma série de problemas para montar a equipe. Ele, que reestreia à frente do time depois de se recuperar da Covid-19, não poderá contar com os zagueiros Marcelo Benevenuto e Rafael Forster, ambos suspensos.
Sem mais zagueiros disponíveis, Barroca se viu obrigado a convocar Helerson das divisões de base. Para a lateral direita, o sempre criticado Marcinho deverá dar a vaga para Kevin. Na esquerda, Victor Luis volta depois de cumprir suspensão. Honda, que começou no banco diante do São Paulo, reaparece. No ataque, o centroavante Matheus Babi entra no lugar de Pedro Raul.
Publicidade
FICHA TÉCNICA:
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Horário: 19h
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Auxiliares: Jean Márcio dos Santos (RN) e Vinícius Melo de Lima (RN)
Transmissão: Premiere
Publicidade
Botafogo: Diego Cavalieri; Kevin, Helerson, Kanu e Victor Luis; Zé Welison, Caio Alexandre e Bruno Nazário; Lucas Campos, Honda e Pedro Raul. Técnico: Eduardo Barroca
Internacional: Marcelo Lomba; Rodinei, Moledo, Cuesta e Moisés; Dourado, Lindoso, Edenilson, Patrick e Marcos Guilherme (Yuri Alberto); Thiago Galhardo. Técnico: Abel Braga