Fogão avança nos pênaltis

Time empata com o Náutico nos Aflitos e vê Gatito Fernández pegar duas cobranças

Por O Dia

Bruno Nazário sobe mais alto e faz o gol do Botafogo 
em Recife
Bruno Nazário sobe mais alto e faz o gol do Botafogo em Recife -

Valente, o Botafogo não se intimidou no Estádio dos Aflitos, em Recife, e se classificou para a terceira fase da Copa do Brasil. Depois do 1 a 1 com o Náutico no tempo normal — gols de Jean Carlos e Bruno Nazário —, o goleiro Gatito Fernández garantiu a vaga ao defender dois pênaltis: 4 a 3. Com isso, o clube faturou R$ 1,5 milhão, que servirá para amenizar a grave crise financeira.

A partida marcou, também, a estreia do técnico Paulo Autuori à frente do Alvinegro, que foi a campo sem o zagueiro Joel Carli, o lateral-direito Fernando e o atacante Pedro Raul, lesionados. O Timbu tomou a iniciativa, mas o Botafogo, aos poucos, tomou as rédeas da partida, só que levou pouco perigo à meta de Jefferson. Aos 42, o gol do Náutico: Paiva desceu bem pela esquerda, se livrou de Barrandeguy e rolou para o chute rasteiro de Jean Carlos.

Como se estivesse vencendo a partida, o Botafogo voltou devagar para a etapa complementar. O Náutico, tranquilo e com a vaga embaixo do braço, se defendeu bem e ficou à espera de um contra-ataque para liquidar o jogo. Mas, aos 23, Luiz Fernando, que tinha acabado de entrar, fez grande jogada pela direita e cruzou na medida para Bruno Nazário empatar.

O Náutico, então, resolveu sair mais. Jorge Henrique, quase em cima da linha, perdeu uma chance incrível. Depois foi a vez de Erick entrar sozinho cara a cara com Gatito Fernández e desperdiçar o gol da vitória. Com o empate, a decisão da vaga foi para os pênaltis e brilhou a estrela de Gatito Fernández, que pegou as cobranças de Ronaldo Laves e Paiva.

Reunião decisiva

Integrante do Comitê Executivo de Futebol do Botafogo, Carlos Augusto Montenegro está na França para sacramentar a contratação do volante Yaya Touré, de 36 anos, sem clube desde que deixou o Qingdao Huanghai, da China. A expectativa é que tudo seja acertado hoje, ou, no máximo, até amanhã.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários