Dirigente do Botafogo, Carlos Augusto Montenegro - Vitor Silva/Botafogo
Dirigente do Botafogo, Carlos Augusto MontenegroVitor Silva/Botafogo
Por O Dia
Rio - Sem técnico desde a saída de Bruno Lazaroni, o Botafogo pensou em uma solução inusitada para a partida contra o Cuiabá, na próxima terça-feira, pela Copa do Brasil. O Glorioso cogitou ter o ex-presidente e atualmente membro do comitê gestor Carlos Augusto Montenegro à beira do campo comandando a equipe. A informação foi divulgada primeiramente pela página "Guia Alvinegro".
Publicidade
A ideia de trabalhar como técnico na partida partiu do próprio dirigente. O projeto, no entanto, acabou não avançando.
"A CBF não deixa. Eu estava tentando. Eu poderia ajudar, fazer algo", declarou Montenegro ao "UOL", que disse não ter uma das licenças exigidas pela entidade.
Publicidade
A proibição está baseada no item VII do artigo 8º do Regulamento Geral de Competições da CBF.
"[...] vedada a presença de dirigentes no banco de reservas, mesmo que queiram usar qualquer uma das funções técnicas anteriormente mencionadas"