Ramón Díaz ainda sonha em dirigir algum clube brasileiro na carreira - Vítor Silva/Botafogo
Ramón Díaz ainda sonha em dirigir algum clube brasileiro na carreiraVítor Silva/Botafogo
Por O Dia
Rio - Oficialmente apresentado pelo Botafogo nesta terça-feira, Ramón Díaz não caiu de paraquedas no Estádio Nilton Santos. Segundo técnico mais vencedor da história do River Plate, da Argentina, o novo comandante alvinegro tem consciência da realidade do clube, financeira, política e, principalmente, dentro das quatro linhas. Com o Glorioso na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, Díaz, na experiência de seus 61 anos, garante que a mudança de postura que propõe é fundamental para o resgaste do Botafogo.
"São os jogadores que precisam mostrar um espírito diferente. Saber atacar, defender, pois estão num clube grande. Precisamos ser bem práticos e simples neste início de trabalho. O Botafogo é grande, tem uma grande torcida e tem que ser protagonista no futebol brasileiro, porque é grande... Na segunda, será diferente. Espero que os jogadores entendam como vamos jogar taticamente rapidamente e os resultados que precisamos alcançar. Temos confiança no jogadores", destacou Díaz.
Publicidade
E foi a confiança na experiência e no trabalho de Ramón Díaz no futebol sul-americano que renovou a esperança da diretoria e da torcida na construção de uma campanha mais sólida e distante do Z-4 no returno do Brasileiro. Apesar da expectativa, o treinador não estará à beira do gramado contra o Red Bull Bragantino, na segunda-feira, no Nilton Santos. 
O treinador será submetido a um procedimento cirúrgico, previamente agendado, e ficará cerca de dez dias afastado. afastado por pelo menos dez dias. Totalmente alinhado à filosofia e métodos de trabalho do novo comandante, Emiliano Díaz, seu filho e auxiliar, assume o Botafogo nos primeiros dias. Com o dever de casa em dia, Díaz já identificou correções a fazer ao analisar a derrota para o Bahia.
Publicidade
"Na partida com o Bahia vi que o Botafogo tinha possibilidade de ganhar e de perder, o que aconteceu. Algumas coisas vamos trocar na parte tática, no treinamento e tratar de que o grupo entenda rapidamente a proposta. No Botafogo me parece que a parte defensiva é jovem, muito rápida, os laterais atacam. Vamos mudar algumas coisas táticas. Mas o que mais me agrada e que temos juventude. Podemos usar a dinâmica", avaliou Díaz.
 
Publicidade
Ídolo na Argentina como jogador e treinador, Díaz tem no currículo passagens pelo River Plate, San Lorenzo e Independiente, da Argentina, América, do México, Oxford United, da Inglaterra, Pyramids, do Egito, Al Ittihad e Al Hilal, da Arábia Saudita. No entanto, não escondeu a alegria proporcionada pelo Botafogo de trabalhar no Brasil.
"Agradeço ao clube pela possibilidade de vir ao clube mais tradicional do Brasil. Tem muita história. Isso me fez vir trabalhar aqui. Estou muito feliz. O que vamos prometer é muita dedicação, disciplina, trabalho. É o que tenho feito em toda carreira. Sabemos que o clube está passando por situação que está na zona de rebaixamento, mas tem bons jogadores, tem tudo para sair da situação. Com o trabalho de todos vamos adiante", disse o novo técnico alvinegro.