Com ataque muito abaixo da média, Vasco pode ter seu pior artilheiro da história

Time voltou a pecar na conclusão das jogadas e foi derrotado pelo Santos

Por O Dia

O jogador Marrony do Vasco  durante a partida entre Vasco e Santos , válida pelo Campeonato Brasileiro 2019 no Estádio São Januário no Rio de Janeiro (RJ), neste sábado (05).
O jogador Marrony do Vasco durante a partida entre Vasco e Santos , válida pelo Campeonato Brasileiro 2019 no Estádio São Januário no Rio de Janeiro (RJ), neste sábado (05). -
Não é apenas na marca da cal que o Vasco vai mal. Os pênaltis perdidos pelo time - quatro apenas neste Brasileirão, o pior volume do campeonato -, é claro, chamam a atenção. Mas a pontaria cruz-maltina é deficiente também com a bola rolando.

Poucas equipes finalizam mais que o Vasco no Brasileiro: são 303 tentativas, a 6ª maior marca da competição, segundo dados do Footstats - Atlético-MG, Flamengo, Santos, Palmeiras e Fluminense formam o top 5. Dessas, 151 arrematadas de dentro da área, também o 6º no ranking. No entanto, apenas 35,6% do total foram na direção do gol, o 5º pior rendimento no fundamento.

Para estufar as redes, em média, o time precisa concluir 14,4 vezes. Somente Cruzeiro (14,6), Chapecoense (15), CSA (15,4) e Avaí (19,6) têm um desempenho pior.

Ou seja, ofensivamente, o Vasco luta contra o Z4, apesar de estar atualmente dentro da zona de classificação para a Sul-Americana - é o 13º.

Contra o Santos, no fim de semana, o pênalti desperdiçado por Rossi quando o placar ainda estava zerado - o Peixe venceu por 1 a 0 - acabou sendo o símbolo da dificuldade vascaína, assim como os perdidos por Pikachu (2) e Bruno César na rodadas anteriores. Porém, outras oportunidades foram criadas e mal concluídas.

A batida de Andrey no travessão, de longe, de canhota, foi a única bola fora da curva - e com ela - do time na partida.

Ao todo, o Vasco finalizou 12 vezes, mas apenas três na direção do gol - uma delas, a penalidade. De sete tentativas do Santos, quatro foram no alvo. Uma pontaria muito superior e que explica a vitória mesmo com menos volume. 

Não basta criar, é preciso ser eficiente.

Atualmente, Marrony e Pikachu dividem a artilharia do ano no Vasco com somente 7 gols marcados. A pior marca já registrada no clube em uma temporada desde a profissionalização do esporte, em 1933, é de Rafael Silva, com apenas 10 tentos em 2015.

Com dificuldades para encontrar seu goleador, corre o risco do recorde negativo ser quebrado em 2019.

Comentários