Scarpa afirma já estar acostumado com pressão e lamenta trocas de treinadores

Apoiador concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira

Por pedro.logato

Rio - Não faz nem um ano que Gustavo Scarpa retornou para o Fluminense, depois de um empréstimo para o RB Brasil, e conseguiu se firmar como um dos titulares da equipe. Revelado na base tricolor, o apoiador se transformou em uma das principais peças do time das Laranjeiras. Principal articulador, Scarpa disse que a fase atual da equipe é complicada, mas que a pressão já é uma velha conhecida.

Gustavo Scarpa concedeu entrevista coletivaNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

"A pressão, desde que eu estou no profissional, vejo que é grande. Se você está em terceiro, tem que estar em segundo. Se está em segundo, tem que ser o primeiro. E por aí vai. Temos que nos acostumar com essa pressão e ela não pode atrapalhar o time", disse

Nesse período, Gustavo Scarpa já trabalhou com Enderson Moreira e Eduardo Baptista. Em breve, um novo treinador vai assumir a equipe. Para o jovem, a alternância de técnicos não é algo positivo.

"Tentamos lidar da forma mais normal possível. Sabemos que as coisas mudam: diretor muda, técnico muda e temos que pegar o mais rápido possível o estilo do treinador. É complicado porque, quando você acaba acostumando com a pessoa, a coisa muda. Bom que temos jogadores experientes que nos aconselham", concluiu.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia