Sem dinheiro, renovações viram pesadelo no Fluminense

Atrasos salariais e orçamento em aberto atrapalham os planos tricolores para 2019

Por O Dia

Com contrato no fim, Marcos Junior tem cobrado a diretoria pelos atrasos
Com contrato no fim, Marcos Junior tem cobrado a diretoria pelos atrasos -

Rio - Atolado numa grave crise financeira, o Fluminense vê seus esforços de renovar com os jogadores com fim de contrato atrapalhados pela dívida de mais de R$ 9 milhões com o elenco (cinco meses de direitos de imagem e dois de carteira de trabalho) e também pela indefinição sobre seu futuro no Brasileiro. Como a partir de 2019 quem for rebaixado terá redução drástica de cota de TV, o Tricolor ainda não tem definido seu orçamento.

Ainda assim, um problema para as renovações está na insatisfação dos jogadores e também no que foi oferecido. Dos jogadores em fim de contrato, Rodolfo é quem tem a situação mais adiantada, outros, como Marcos Junior, Júlio Cesar e Gum (que pede dois anos de contrato e a diretoria ofereceu apenas um) seguem conversando.

Os atrasos constantes de salário também podem influenciar na opção de jogadores ainda com contrato. Devido à situação financeira delicada do Flu, outros clubes podem tentar aproveitar para tirar alguns nomes. Richard está na mira do Corinthians.

"No passado, o futebol brasileiro tratava da composição do elenco logo em dezembro. E agora as equipes começam em setembro, outubro, dentro da própria competição. O que é complicado. É desconfortável para quem ainda luta por alguma coisa. Não há nada concreto, está tudo muito parado", desconversou o diretor-executivo de futebol tricolor, Paulo Angioni.

Galeria de Fotos

Torcida do Avaí fez em casa a festa do acesso à elite do Brasileirão Divulgação Avaí
Com contrato no fim, Marcos Junior tem cobrado a diretoria pelos atrasos LUCAS MERÇON / FLUMINENSE

Comentários