Expectativa positiva no Fluminense para o Campeonato Carioca

Filosofia de trabalho de Fernando Diniz agrada jogadores antes da estreia contra o Volta Redonda

Por O Dia

Técnico Fernando Diniz durante um treino do Fluminense
Técnico Fernando Diniz durante um treino do Fluminense -

Rio - Foram dez dias de muito trabalho e ajustes para colocar a filosofia em prática. E, por enquanto, quem acompanha os treinos gosta do que vê, o que tem causado expectativa com relação à equipe que Fernando Diniz colocará em campo na estreia do Fluminense no Carioca, contra o Volta Redonda, no próximo sábado.

Logo no primeiro dia de pré-temporada, algo pouco comum no Brasil, o treinador já começou a botar em prática o que pensa, com um treino com bola. Os trabalhos também envolvem trocas de passes em espaços curtos, com marcação sob pressão e pedido para que os jogadores troquem passes ao sair jogando.

Outra característica são os treinos longos, às vezes de mais de três horas. A demora se dá ao fato de Diniz passar muitas orientações, parando a movimentação para mostrar o que quer. Os jogadores têm gostado desse primeiro contato.

Após dois jogos-treinos, contra Cabofriense e Mageense, o Fluminense de 2019 começou a mostrar sua cara. Os três zagueiros de 2018 deram lugar ao 4-2-3-1, com Rodolfo, Ezequiel (Gilberto segue fora em fase final de recuperação de edema ósseo), Digão, Ibañez e Marlon; Airton, Bruno Silva, Danielzinho (ou Mateus Gonçalves), Everaldo e Yony González; Luciano.

Além do pedido de muita intensidade, principalmente na marcação para recuperar logo a bola, o time buscou trabalhar a posse e tenta demonstrar compactação ao chegar ao ataque, com jogadores próximos.

Sem um centroavante fixo, Luciano e Yony têm aparecido mais na área, assim como a entrada de um volante vindo por trás. No meio, Danielzinho e Mateus Gonçalves foram testados, no que parece ser a única dúvida na equipe para a estreia no Campeonato Carioca.

Após a primeira folga em 2019, o elenco tricolor retorna hoje aos trabalhos, com mais cinco dias para ajustar os últimos detalhes para o jogo e também definir esse último nome que falta.

"Naturalmente a equipe está evoluindo. Tivemos mais agressividade, criamos muitas chances de gol (contra o Mageense). Faz parte da evolução do trabalho e esperamos mais para estrear bem contra o Volta Redonda", disse Diniz ao site do Fluminense.

Galeria de Fotos

Técnico Fernando Diniz durante um treino do Fluminense LUCAS MERÇON / FLUMINENSE
Marcia: música sobre gente que quer namorar, mas quer festa Divulgação

Comentários