Fluminense dá mais um passo para sonho de revitalização de Laranjeiras

Diretoria tricolor aprova prosseguimento do projeto do estádio, mas o caminho ainda é longo

Por HUGO PERRUSO

Projeto de reforma prevê arquibancada de um andar, como em 1919
Projeto de reforma prevê arquibancada de um andar, como em 1919 -
Rio - O sonho de revitalização do Estádio de Laranjeiras ganhou importante avanço. Em reunião na última terça-feira com o grupo Laranjeiras XXI, formado por sócios e conselheiros, o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, deu o sinal verde para a continuação do projeto. Foram nomeadas cinco pessoas ligadas ao clube — das áreas financeira e de patrimônio — para que possam acompanhar e ajudar os idealizadores da iniciativa. O caminho ainda é longo (pode durar pelo menos dois anos), mas, com o aval presidencial, há esperança de que os trabalhos avancem.
A próxima reunião da comissão, formada pelos integrantes do Laranjeiras XXI e os representantes do clube, foi marcada para daqui a duas semanas. A ideia é apresentar os detalhes do projeto, para que os novos membros se familiarizem, além de definir métodos de trabalho. Depois, acontecerão outros encontros técnicos e a distribuição de funções e tarefas.
Com o apoio do Fluminense, o sonho de reformar o estádio, que completou 100 anos em 2019, será retomado após ficar parado por causa da indefinição política com a eleição. Dado o sinal verde, uma das primeiras ações do grupo será retomar a busca por captação de recursos para a primeira fase, que consiste na conclusão do estudo e do próprio projeto para apresentá-lo aos órgãos competentes e conseguir as licenças para a obra. Essa é considerada a parte mais complicada.
Numa apresentação em maio, os integrantes do Laranjeiras XXI revelaram que tinham a promessa de doações que chegavam a cerca de 75% do valor (que seria em torno de R$ 1 milhão) para a primeira fase. Entretanto,esses tricolores dispostos a dar o dinheiro aguardavam a definição da continuidade da iniciativa.
Somente após todas as aprovações, seria iniciada a segunda fase,a construção. A promessa é que o Fluminense, em grave crise financeira, não precisará arcar com nada na reforma do estádio de Laranjeiras, que terá capacidade para 15 mil pessoas e receberia jogos de menor porte. O custo, em torno de R$ 100 milhões, seria bancado por parceiros, patrocinadores e doações dos tricolores.

Os representantes da diretoria do Fluminense escolhidos para fazer parte da comissão são: Eduardo Mitke (vice de Relações Institucionais), Douglas Branco (Arenas), Paulo Todaro (Finanças), Felipe Sisley (diretor jurídico), Marcelo Lutterbach (Marketing e Naming Rights) e Leonardo Salata e  Luiz Mario Bittencourt (ambos com experiência com obras).
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Projeto de reforma prevê arquibancada de um andar, como em 1919 Divulgação
LARANJEIRAS 100 ANOS - Projeto reforma Laranjeiras Divulgação
LARANJEIRAS 100 ANOS - projeto de reforma do estádio Divulgação

Comentários