Hora de o Flu mostrar força rumo à Sul-Americana

Livre do rebaixamento, time quer um final digno de Brasileiro contra o Corinthians

Por O Dia

Airton voltou a treinar ontem e pode ser uma das surpresas
Airton voltou a treinar ontem e pode ser uma das surpresas -

Após passar quase todo o Campeonato Brasileiro brigando contra o rebaixamento para a Série B, o Fluminense está a 90 minutos da Copa Sul-Americana — um prêmio perante a claudicante campanha da equipe. Para conseguir a vaga sem depender de outros resultados, precisa vencer o Corinthians, amanhã, no Itaquerão, na última rodada da competição. Tarefa que, pelo retrospecto, não será das mais fáceis.

As duas equipes se enfrentaram sete vezes no estádio e o time paulista tem se aproveitado do fator casa: venceu quatro jogos, enquanto o Tricolor apenas um (houve um empate). Nada que assuste o técnico Marcão e seus comandados, que podem ir à competição continental até em caso de empate — desde que o Botafogo não bata o Ceará, no Nilton Santos.

"Estávamos lutando para fugir do rebaixamento, mas ainda temos um objetivo a conquistar e vamos para São Paulo com muita força em busca da vaga na Sul-Americana", promete o treinador, que não definiu a equipe que entrará em campo.

Sem Yony González, Dodi, Ganso e Digão, suspensos, e Allan, lesionado, Marcão terá o retorno do volante Airton, recuperado de tendinite no joelho esquerdo. Mas foi avisado, antes do treino de ontem, no CT Carlos Castilho, de que Agenor (assim como os reservas Guilherme e Brenner) foram dispensados pela diretoria.

Em 14º lugar no Brasileiro, o Fluminense ocupa a última posição que dá acesso à Sul-Americana. "O Fluminense é um time que tenta manter o mesmo estilo dentro ou fora de casa. É difícil, mas temos condições de chegar e fazer o nosso jogo. O time está confiante e tem jogado bem", disse Luccas Claro, contratado em setembro e que só fez sua estreia na 36ª rodada, contra o Avaí, na Ressacada.

 

MARCOS PAULO E MIGUEL RECEBEM

Apesar da insatisfação de jogadores e funcionários com o atraso de três meses no pagamento de salários, a diretoria quitou os vencimentos de setembro de Marcos Paulo e Miguel. A intenção é se resguardar de possível briga judicial com as joias e evitar novo 'Caso Scarpa' — ano passado, o meia recorreu à Justiça para se desvincular do Tricolor e acertar sua ida para o Palmeiras.

O presidente, Mário Bittencourt, emitiu nota na qual promete sanar as dívidas. "Iniciamos o pagamento dos salários de setembro, mas sofremos um bloqueio judicial. Assim que liberarmos vamos reiniciar o pagamento de setembro e, semana que vem, regularizar as folhas em atraso", disse.

Há quatro meses sem receber, o time feminino divulgou carta aberta para relatar dificuldades — há relatos de contas e aluguéis atrasados. A diretoria alega que as atletas são amadoras e bolsistas e estão sem receber pela mesma quantidade de tempo de outros atletas remunerados na mesma categoria.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários