Uma tradição que pode ajudar Felippe Cardoso no Fluminense

Sucesso de centroavantes no Tricolor é esperança da nova aposta para o ataque

Por HUGO PERRUSO

Emprestado até o fim do ano, Felippe Cardoso espera repetir sucesso de outros centroavantes no clube
Emprestado até o fim do ano, Felippe Cardoso espera repetir sucesso de outros centroavantes no clube -

Sem o tradicional camisa 9, Yony González terminou 2019 como o pior artilheiro do Fluminense no Brasileiro por pontos corridos (marcou apenas seis vezes) e com o segundo pior desempenho nas últimas dez temporadas (17 gols, um a mais do que Cícero em 2016). Não à toa, um dos focos da diretoria por reforços foi o ataque. Enquanto aguarda por Fred para ser o centroavante, o Tricolor conta com o jovem Evanilson e o recém-chegado Felippe Cardoso.

Se a promessa de Xerém mostrou faro de gol nos juniores e deixou boa impressão ao marcar dois gols na última rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Corinthians, o contratado não teve boa relação com as redes em 2019. Felippe Cardoso só marcou duas vezes em 25 partidas por Santos e Ceará.

Mas a tradição com centroavantes (Ézio, Fred, Washington, Henrique Dourado, Pedro) é uma esperança. Apresentado com o número 19, Felippe admitiu conhecer a história tricolor com camisas 9 e espera que ela o ajude a repetir o sucesso de outros.

"Eu acompanhava desde a época do Fred, depois Pedro e João Pedro. Foi um clube que estudei bastante e quando recebi a oportunidade não pensei duas vezes. Optei pela história. É motivo de muita alegria", afirmou Felippe, também apostando na qualidade do passe dos companheiros.

"É contar com muito trabalho porque as oportunidade virão para fazer os gols. O elenco é muito qualificado, com jogadores que sabem dar assistências, como Ganso e Nenê".

À ESPERA DE FRED

Em breve, Felippe deve ter concorrência de peso. O presidente Mário Bittencourt nunca escondeu o desejo de contratar o ídolo Fred, que terá semana decisiva para resolver sua situação com o Cruzeiro. Os mineiros têm interesse em contar com o jogador, com contrato até o fim de 2020, e aceitou conversar. Mas a questão financeira deve ser um problema. 

Se não houver acordo, o destino de Fred pode ser o Fluminense. Mas, para isso, o ídolo da torcida também precisará aceitar uma redução drástica do seu salário, para se adequar à realidade financeira tricolor.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários