Com Nenê inspirado, Fluminense bate Moto Club e se classifica na Copa do Brasil

Tricolor leva dois gols em 11 minutos, mas, após o susto, consegue a virada e faz 4 a 2

Por O Dia

Após falhar nos dois gols do Moto Club, o zagueiro Nino foi à frente e marcou o terceiro do Fluminense
Após falhar nos dois gols do Moto Club, o zagueiro Nino foi à frente e marcou o terceiro do Fluminense -
Maranhão - Pressionado após a eliminação na Copa Sul-Americana, o Fluminense tomou um susto enorme ao sair perdendo por 2 a 0 logo no início do jogo, mas graças a três jogadas de bola parada, compensando a falta de criação do time, conseguiu a classificação à segunda fase da Copa do Brasil. Com dois gols de Nenê, um de Nino e outro de Marcos Paulo, o Tricolor virou em cima do Moto Club e fez 4 a 2 no Castelão, no Maranhão. Agora, vai enfrentar o Botafogo-PB, na próxima quarta-feira no Maracanã.
A pressão que já era grande aumentou em apenas 40 segundos de jogo. O Moto Club abriu o placar com Walace, que se antecipou a Nino após escanteio. O zagueiro tricolor, estreando em 2020 após defender a seleção olímpica, também foi facilmente superado por Silvio, que ganhou na corrida e tocou para Jeorge Belmonte aumentar o drama tricolor, aos 11.
Pego de surpresa, o Fluminense ainda tentava se encontrar quando Nenê foi derrubado na área pelo goleiro Saulo e diminuiu aos 16, de pênalti. Um gol para recolocar a equipe no jogo e fazer o Moto Club recuar. O Tricolor então tomou conta das ações, mas novamente o meio de campo lento e sem criatividade dificultou. Ganso entrou no lugar de Yuri para tentar uma solução ainda na primeira etapa. Mas chances claras foram raras.
Após o intervalo, o Fluminense voltou com Marcos Paulo no lugar de Fernando Pacheco, mal em sua estreia como titular. Mas a falta de criação no ataque continuou. Menos mal que as jogadas de bola parada resolveram. Primeiro Nenê cobrou bela falta aos 3 para empatar. E, aos 27, o meia cruzou para Nino, de cabeça virar e dar tranquilidade, já que o empate já garantia a classificação. Ainda houve tempo para Marcos Paulo fazer fila e ampliar, aos 39.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Após falhar nos dois gols do Moto Club, o zagueiro Nino foi à frente e marcou o terceiro do Fluminense Mailson Santana/Fluminense
O apoiador Nenê festeja o seu primeiro gol contra o Moto Club Mailson Santana / Fluminense F.C.

Comentários