Justiça anula liminar e novas eleições do Vasco são canceladas

Decisão reconduziu Alexandre Campello à presidência do clube

Por O Dia

Alexandre Campello
Alexandre Campello -

Rio - A instabilidade política no Vasco continua. Nesta quarta-feira, a Desembargadora relatora Márcia Ferreira Alvarenga, da 17ª Câmara Cível do TJRJ, suspendeu a liminar que havia cancelado a eleição realizada no ano passado no clube e marcado um novo pleito para dezembro de 2018.

Com isso, Alexandre Campello deixa de ser presidente interino e volta a ser mandatário oficial do clube carioca. A ação para anular a eleição do Vasco vai ser julgada pela juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves. Caberá a ela decidir o que fazer, se concede liminar anulando ou não a eleição, para só depois os recursos serem julgados.

As novas eleições no clube haviam sido determinadas pela decisão proferida pela juíza Gloria Heloiza Lima da Silva, da 29ª Vara Cível por entender conexão com a ação na 52ª Vara, a que anulou a urna 7. 

Após a  liminar de anulação conseguida pela oposição, diversas correntes do clube se posicionaram contra um novo pleito, com o argumento de que o clube ficaria inviável de ser governado nestes meses. Na última segunda, grandes beneméritos, dentre eles, Eurico Miranda, deram uma entrevista coletiva sobre o assunto e pediram a pacificação do Vasco.