'Anão' para dar uma força ao Gigante

Ex-técnico da Seleção, Dunga entra nos planos da diretoria cruzmaltina, mas não empolga a torcida

Por O Dia

O torcedor do Vasco não vive um conto de fadas no início do Brasileiro. Com o clube na lanterna após derrotas nas duas primeiras rodadas e ainda sem técnico, a diretoria, com o sinal de alerta ligado, avalia a possibilidade de contratar Dunga, ex-treinador da seleção brasileira. Conhecido pelo apelido que dá nome a um dos sete anões da Branca de Neve, o técnico está desempregado desde que foi dispensado pela CBF, em 2016.

O problema é o que o nome não empolga os exigentes vascaínos, que seguem com o status 'zangado' nas redes sociais.

Como jogador, Dunga foi campeão carioca pelo Vasco em 1987 antes de decolar a carreira na Europa. Na função de técnico, ainda não deslanchou totalmente. Com duas passagens pela Seleção, entre elas na Copa da África do Sul, em 2010, não deixou o torcedor brasileiro nada 'feliz' pelo mau humor e decisões equivocadas que pesaram na eliminação para a Holanda, nas quartas de final do Mundial.

A falta de experiência para assumir o prestigiado posto foi alvo de muitas críticas, mesmo com as conquistas da Copa América de 2007 e da Copa das Confederações de 2009. Campeão gaúcho pelo Inter, em 2013, deixou o Colorado após quatro derrotas seguidas no Brasileiro e aproveitamento de 59,1% em sua passagem pelo clube. 'Dengoso', pediu desculpas aos colorados ao partir.

Após o fracasso nas investidas em Jorge Jesus, Dorival Júnior e Diego Aguirre, o Vasco tem pressa para escolher o sucessor de Alberto Valentim, e Lisca Doido, ex-Ceará, é outro nome no radar. No comando interino, Marcos Valadares, que treinava a equipe sub-20, está cada vez mais pressionado. O apoio na estreia com vitória sobre o Santos (2 a 1, pela Copa do Brasil) foi convertido à vaia na derrota para o Atlético-MG. A 'soneca' no início do Brasileiro tem mexido com o humor de todo vascaíno.

Com Dunga, Lisca ou o nome que for escolhido pela diretoria, o vascaíno torce pela chegada de um 'mestre' capaz de mudar o rumo do time na competição. À espera de um final feliz, nenhum vascaíno quer adoecer de sofrimento ou de crise alérgica causada pelos maus resultados daqui para a frente. Portanto, nada de 'atchim'. O Corinthians, sábado, em Manaus, será o próximo adversário no Brasileiro e já passou da hora de respirar um pouco mais aliviado.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários