Conselho Deliberativo do Vasco veta abertura de sindicância contra Campello

Presidente havia sido denunciado por supostamente ter causado prejuízos financeiros ao clube

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Alexandre Campello
Alexandre Campello -
Rio - O presidente do Vasco, Alexandre Campello, conquistou importante vitória política no fim da noite de segunda-feira. Em votação durante reunião dos membros do Conselho Deliberativo do clube, ele conseguiu escapar da abertura de uma comissão de sindicância para investigá-lo por 105 a 97.

Campello havia sido denunciado por supostamente ter causado prejuízos financeiros ao clube, estimados em R$ 4 milhões, por não ter cumprido acordo judiciais com cerca de 200 funcionários que foram demitidos pelo Vasco.

Na apertada votação, Campello contou com apoios determinantes para evitar a realização da sindicância, como o de Eurico Brandão, o Euriquinho, filho de Eurico Miranda, que fez um inflamado discurso contra a realização da investigação.

Além de ter rejeitado a realização da sindicância contra Campello, que cogitava renunciar caso ela acontecesse, os membros do Conselho Deliberativo do Vasco aprovaram o pedido do presidente de empréstimo, mas de apenas R$ 10 milhões, com o uso de acordos de direitos de transmissão como garantia.

A solicitação inicial de Campello era de que fosse aprovado um empréstimo de R$ 30 milhões. O pedido envolvendo os outros R$ 20 milhões serão analisados em outra reunião do Conselho Deliberativo do Vasco, na próxima segunda-feira.

Esta foi a segunda vez que Campello escapou da abertura de uma sindicância contra a sua gestão. Em maio de 2018, ele teve êxito por 98 a 94 contra as denúncias de emprego de sócios do mandatário na folha de pagamento do departamento médico do Vasco, gestão temerária pelo não pagamento de impostos e suposta evasão de renda.




Contato Marcar Noticia

Comentários