Com decisão polêmica do VAR, Vasco é derrotado na Arena do Grêmio

Em Porto Alegre, gol anulado de Pikachu causa controvérsia e frea a reação Cruzmaltina

Por O Dia

Atrasado, o zagueiro Henríquez não impede a finalização de Pepê, que marca para o Grêmio
Atrasado, o zagueiro Henríquez não impede a finalização de Pepê, que marca para o Grêmio -
Porto Alegre - A boa atuação do Vasco na Arena do Grêmio não foi superior a decisão do VAR na derrota por 2 a 1 para o Grêmio, neste sábado, na volta do Campeonato Brasileiro, com gols de Yago Pikachu, de pênalti, e Pepê, duas vezes. O árbitro Rodolpho Toski assinalou uma falta discutível no início da jogada do gol que daria a vantagem parcial de 2 a 0 para o Cruzmaltino, que perdeu a invencibilidade de dois jogos na competição.
Com reforços modestos durante a pausa na competição para a Copa América — Richard e Marquinho —, o Vasco caprichou no tempero do 'feijão com arroz' em Porto Alegre. Com a defesa bem postada e protegida pela trinca de volantes, o Cruzmaltino não correu riscos e apostou as fichas no erro do adversário para garantir o resultado no contra-ataque.
Depois de três semana de muito trabalho, o torcedor vascaíno conferiu uma equipe mais organizada, aplicada, melhor fisicamente, mas ainda carente de reforços para o ataque. Coube a Valdívia o papel de 'falso' 9. Emprestado pelo Inter, o apoiador voltou para a capital gaúcha para reencontrar o antigo rival. Apesar da boa movimentação e troca de passes, ele ainda não é a referência ofensiva que o Cruzmaltino precisa.
Depois do empate por 1 a 1 com o Bahia, na última quarta-feira, em casa, Renato Gaúcho decidiu poupar a maioria dos titulares para o jogo que decidirá o um dos semifinalistas da Copa do Brasil, quarta, em Salvador. No entanto, dominado pelo Vasco, foi obrigado a recorrer ao banco e lançar Everton 'Cebolinha' ainda no primeiro tempo.
A mexida foi tardia. O Vasco já havia inaugurado o placar com Pikachu, de pênalti, aos 14 minutos do primeiro tempo. Com a vantagem, administrou com segurança a pressão dos donos da casa e foi para o vestiário com uma importante vantagem.
O segundo gol de Pikachu, belíssimo por sinal, logo no primeiro minuto do segundo tempo, daria ainda mais tranquilidade ao Vasco. No entanto, com após consultar o VAR, o árbitro Rodolpho Toski levantou polêmica ao anular o gol ao marcar uma discutível de Rossi no início da jogada.
Aos 15 minutos, num raro cochilo da defesa, Luan lançou Pepê nas costas de Ricardo Graça e o atacante chutou cruzado para empatar, aos 15 minutos. Com Marrony e Talles Magno, Luxa tentou renovar o fôlego do ataque, mas a pressão do Grêmio só aumentava.
Aos 40', Pepê aproveitou o preciso cruzamento de Léo Moura e subiu mais alto do que Henríquez para virar o jogo para frustração e revolta do torcedor pela influência da arbitragem no resultado em Porto Alegre.

Comentários