Após lesão de jogador, Vasco se acerta e abre leque de opções

Equipe carioca vive momento positivo no ano

Por Lance

Luxemburgo
Luxemburgo -
Rio - Também pela capacidade física, Rossi vinha sendo dos personagens mais importantes do Vasco na temporada. Mas ele ficou fora do time por suspensão, contra o Fluminense, e por cirurgia após apendicite, contra o Palmeiras. Ele seguirá fora, pelo menos do próximo jogo, contra o CSA. Contudo, o duelo com o time de Luiz Felipe Scolari mostrou que Vanderlei Luxemburgo tem alternativas.

Embora não tenha vencido, a estratégia de força defensiva e contra-ataques se manteve. O meia Bruno César, herói no clássico com o Tricolor das Laranjeiras, foi o ponta direita da vez e o próprio Luxa entendia que as características são distintas. Mas ele afirmara gostar. Discreto no ataque, Bruno fez o que Rossi costuma fazer na marcação: evitou o apoio do lateral-esquerdo: no caso, Victor Luis.

O jogo se concentrou do outro lado. Talles Magno esteve mais por ali, por exemplo. Valdívia foi quem mais se aproximou de Bruno César. Yan Sasse, que já foi opção imediata e até titular no setor, nem no banco ficou. Vinícius, de 18 anos, participou de atividades esta semana e tomou a vaga entre os relacionados.

A cara do time muda, o nível do rival - do Palmeiras para o CSA - a tabela também mostra que se altera. De todo modo, Luxemburgo tem a missão de aumentar o repertório ofensivo cruz-maltino. Mais um gol foi marcado por meio das bolas paradas. De um lado, pode se ver que a arma é poderosa. Do outro, há dependência de tal recurso.

Comentários