Vasco vence o Fortaleza, encerra jejum e volta à zona da Sul-Americana

De pênalti, Pikachu garantiu o resultado e reassumiu o posto de cobrador depois de perder dois pênaltis no Brasileiro

Por O Dia

Talles Magno improvisa uma lambreta diante de Gabriel Dias: elogios de Luxemburgo
Talles Magno improvisa uma lambreta diante de Gabriel Dias: elogios de Luxemburgo -
Rio - Ufa! Depois de três jogos sem vitória em São Januário, o Vasco encerrou o incômodo jejum com a vitória de 1 a 0 sobre o Fortaleza, neste domingo. De pênalti, Yago Pikachu garantiu o resultado que empurrou o Cruzmaltino ao 12º lugar, com 31 pontos, novamente na zona de classificação para a Sul-Americana.
Concorrente direto na batalha para se manter fora da zona da degola, o Fortaleza não facilitou a missão dos donos da casa. Bem postado e organizado, o Leão 'trancou' a porta da defesa para o Vasco. Ciente da expectativa da torcida e da pressão pela sequência sem vencer na Colina, Luxa abriu a equipe, se desfez da trinca de volante e apostou em Marrony para aumentar o poderio ofensivo cruzmaltino, ao lado de Rossi, Talles Magno e Ribamar.
Se sobrou vontade, faltaram tranquilidade e paciência para superar a forte marcação. Antes do escaldante sol virar mais um incômodo adversário, Marrony esbarrou na boa defesa de Marcelo Boeck na chance mais clara do Vasco no primeiro tempo. 
A mudança de posicionamento de Talles Magno, que ganhou liberdade para cair pelo meio de campo e pelos lados, melhorou a presença ofensiva da equipe. No entanto, foram as mudanças do intervalo que fizeram a diferença. Com Fellipe Bastos e Felipe Ferreira no lugar de Andrey e Ribamar, o Cruzmaltino retomou o domínio no meio de campo, e ganhou em qualidade e velocidade na saída de bola.
A torcida percebeu a mudança de postura e comprou de vez a briga. O belo chute de primeira de Rossi no travessão foi o cartão de visita. O Fortaleza, na sequência, devolveu a bola na trave com André Luís, mas ficou nisso.
No embalo da torcida, o Vasco assumiu as rédeas do jogo. De falta, Felipe Ferreira carimbou o travessão adversário e, Rossi, novamente, obrigou Boeck a fazer grande defesa à queima-roupa. O gol, que estava maduro, saiu aos 22 minutos, com Yago Pikachu, convertendo o pênalti sofrido por Castan na disputa com Everaldo. O lateral, que havia perdido os dois últimos pênaltis que bateu (Cruzeiro e Flamengo), tinha perdido o posto de cobrador oficial.
Com o jogo sob controle, o Vasco poderia ter aumentado o placar na falta batida por Fellipe Bastos, mas foi a lambreta de Talles Magno, que acabou gerando a expulsão de Gabriel Dias, foi a razão de levantar de vez a torcida, satisfeita com o fim do jejum em casa.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Vasco ultrapassou Botafogo e Fluminense na tabela Rafael Ribeiro/Vasco
Vasco venceu em casa Daniel Castelo Branco
Talles Magno improvisa uma lambreta diante de Gabriel Dias: elogios de Luxemburgo Rafael Ribeiro/Vasco

Comentários