Sob pressão, Abel Braga tem permanência garantida pelo Vasco

Em dia de reunião, cúpula do clube admite a insatisfação com o momento, mas descarta a troca, por ora

Por O Dia

Sob o comando de Abel, Vasco faz campanha ruim na temporada
Sob o comando de Abel, Vasco faz campanha ruim na temporada -
Rio - Por ora, Abel Braga segue no comando do Vasco. Se não por vontade do torcedor, por prudência da diretoria, que, além da limitação financeira, ainda não tem unanimidade no nome capaz de contornar a crescente crise. No dia seguinte à derrota para o Goiás, por 1 a 0, em São Januário, pela Copa do Brasil, o presidente Alexandre Campello demonstrou a insatisfação com o desempenho do Vasco no início de 2020, em reunião com a cúpula do futebol, comissão técnica e jogadores no CT do Almirante.
"É uma conversa que acontece naturalmente após os jogos, independentemente do resultado. Nos frustramos, não esperávamos uma derrota em casa. Não ficamos satisfeitos. Isso é discutido com calma, com treinador, jogadores. Acredito na continuidade de trabalho. Do treinador e dos atletas", avaliou o diretor-executivo, André Mazzuco.
O aproveitamento de 44% em 13 jogos — quatro vitórias, cinco empates, quatro derrotas — pressiona cada vez mais Abelão, que ainda vê o Cruzmaltino amargar o status de pior ataque entre os clubes da Série A do Campeonato Brasileiro. Com o Fluminense pela frente, domingo, no Maracanã, o Vasco busca a primeira vitória na Taça Rio, resultado que pode garantir a sobrevivência no returno.
"Como uma pessoa vai trabalhar se você fala que tal jogo pode ser o seu último? Não é o caminho. Há sempre uma avaliação, você vai acertar e errar. Abel é um treinador exemplar, campeão. Estamos insatisfeitos com o que estamos vendo de trabalho. Todos: presidente, direção, comissão técnica, atletas. Precisamos melhorar", frisou Mazzuco.
Um bom resultado é fundamental para aliviar o tensão na Colina e renovar a motivação para o segundo e decisivo duelo com o Goiás, quarta-feira, no Serra Dourada. Só a vitória manterá a equipe viva na Copa do Brasil, e com R$ 2 milhões de premiação na conta pela vaga. 

Galeria de Fotos

Sob o comando de Abel, Vasco faz campanha ruim na temporada Ricardo Cassiano
Abel Braga deixou o comando do Vasco com um aproveitamento de 40% em 14 jogos Thiago Ribeiro / Divulgação / Vasco

Comentários