Dinamite: 'Se o Vasco precisar de alguma coisa do Roberto, vou estar sempre aqui'

Ex-jogador, que também foi presidente do clube, afirmou que o Vasco tem capacidade de se reestruturar

Por Lance

Roberto Dinamite
Roberto Dinamite -
Rio - A pandemia de COVID-19 e a paralisação no calendário do futebol coincidem com a mudança no departamento de futebol do Vasco. Mas o clube também precisa de mudanças estruturais, como entende o maior ídolo cruz-maltino, Roberto Dinamite, também ex-presidente da instituição.

"O Vasco tem jeito. Falo como dirigente também (que fui). Você não vai administrar só para o seu período, vai administrar para dez, 15 anos. Tem eleição esse ano, eu acredito num futuro melhor com uma, duas, três contratações para tornar o time competitivo. Permanecer nas competições, mas pensando alto. O torcedor deu exemplo quando atingiu 150 mil novos sócios, mostra a grandeza do clube", avaliou ao canal de televisão por assinatura Fox Sports. E completou, se colocando à disposição do clube:

"A situação do Vasco é bastante delicada, o Vasco, hoje, não briga nas primeiras posições. Briga para estar nas competições. O que vejo é uma preparação para, no próximo ano, o Vasco se tornar mais forte. Sabemos o que é um ano de eleição dentro de um grande clube. Se o Vasco precisar de alguma coisa do Roberto, vou estar sempre à disposição. Para atrapalhar, eu prefiro ficar na minha casa", explicou.

Dinamite foi presidente do Vasco durante dois mandatos entre o final de 2008 e o final de 2014. Sob sua gestão, o time de futebol obteve o primeiro retorno à elite nacional (com título da Série B de 2009) e conquistou a Copa do Brasil de 2011.

Comentários