Ribamar projeta crescimento pessoal, avalia disputa com Cano e elogia Ramon Menezes

Atacante foi "resgatado" pelo ex-jogador e atual técnico do Cruz-Maltino

Por Lance

Ceará x Vasco
Ceará x Vasco -
Rio - Poucos jogadores do Vasco têm a briga pela titularidade tão difícil quanto Lucas Ribamar. Uma vez que Germán Cano é o artilheiro de uma equipe de poucos gols, o centroavante reserva espera por novas oportunidades para mostrar crescimento técnico quando a pandemia de COVID-19 passar. Em entrevista exclusiva ao LANCE!, ele também elogia Ramon Menezes. Atual treinador, foi o ex-auxiliar-técnico quem observou o desempenho do atacante de 22 anos quando este treinava à parte, ano passado.
"Gosto do Ramon como pessoa e como profissional. É um cara capacitado e que se preparou para assumir a função de treinador. Durante os trabalhos que realizei com ele, pude perceber a sua preocupação com o lado pessoal e profissional do atleta. Isso demonstra para nós o seu interesse pela nossa evolução e contribui muito para que cada atividade tenha o seu respectivo rendimento e resultado."
Como tem sido esse período sem jogos para você? Quais orientações o Vasco deixou para que vocês continuem em forma mesmo com tudo parado?
Tenho procurado descansar e aproveitar os momentos com a família. Momentos como estes são importantes para fazermos coisas que normalmente não fazemos pela rotina do futebol. Claro que não gostaríamos de ficar em casa pela situação que nos encontramos, mas prefiro fortalecer a mente e o corpo pensando e fazendo coisas que gosto. O clube nos orientou com relação ao cuidado com a saúde e manutenção da forma física. É preciso consciência e disciplina para não esquecermos que temos toda a temporada pela frente ainda. Estou treinando em casa, realizando exercícios e cuidando da minha alimentação. Tudo isso será importante para mim quando retomarmos os treinamentos e competições.
Você teve algumas oportunidades com o Abel Braga de treinador, mas não conseguiu se firmar. O que acha que faltou até agora no seu ano?
Acredito que faltou a bola entrar. Sempre tento aproveitar ao máximo cada oportunidade. Sigo focado e continuarei trabalhando forte para poder aproveitar da melhor maneira possível as chances que virão.
A chegada do Cano com certeza dificultou sua vida na busca por espaço. Como tem sido a concorrência com um jogador como ele?
Entendo que a concorrência dificulta, mas ao mesmo tempo traz alternativas para o treinador e aumenta o nível do trabalho, pois todos queremos jogar e ajudar o Vasco em campo. Vejo essa disputa com bons olhos e creio que todos teremos oportunidades na equipe.
O que acha que faltou para o Vasco ter um ano melhor?
A equipe estava encontrando algumas dificuldades, mas também estava num processo de construção e alguns atletas vinham numa crescente. Torço para que possamos voltar logo e nos preparamos para que o Ramon possa ter à disposição um elenco preparado para suas orientações que podem fazer o Vasco evoluir ao longo dos jogos.
Os jogadores pararam de dar entrevistas por conta dos constantes atrasos salariais. Como tem sido pra você conviver com esse problema? O que achou da decisão de ficar sem entrevistas por um tempo?
Eu procuro respeitar as decisões do grupo e compreendo as dificuldades dos clubes brasileiros, não somente a do Vasco. É a forma que entendemos ser justa por situações que acontecem, mas o importante é o trabalho de todos para que as coisas voltem ao normal e ninguém ser prejudicado de alguma forma.
O que você acredita que precisa desenvolver no seu futebol para conseguir mais oportunidades?
A sequência na equipe é fundamental. O atleta precisa de rendimento nos treinamentos e nos jogos pra conquistar isso. É dessa forma que eu pretendo conquistar meu espaço na equipe e somente o trabalho diário e a produtividade nos jogos é que me proporcionarão isso.

Comentários