Argentina's Defensa y Justicia Ciro Rius (L) and Brazil's Vasco da Gama Argentine Martin Benitez vie for the ball during their closed-door Copa Sudamericana round before the quarterfinals football match at the Sao Januario stadium in Rio de Janeiro, Brazil, on December 3, 2020. (Photo by Bruna Prado / POOL / AFP) - AFP
Argentina's Defensa y Justicia Ciro Rius (L) and Brazil's Vasco da Gama Argentine Martin Benitez vie for the ball during their closed-door Copa Sudamericana round before the quarterfinals football match at the Sao Januario stadium in Rio de Janeiro, Brazil, on December 3, 2020. (Photo by Bruna Prado / POOL / AFP)AFP
Por O Dia
O Vasco voltou a jogar mal e sofreu mais mais uma derrota na temporada, dessa vez contra o Defensa Y Justicia e culminou na eliminação na Copa Sul-Americana nas oitavas de final da competição. Mesmo tento a maior posse de bola, o time de Ricardo Sá Pinto perdeu por 1 a 0 para os argentinos, com gol Hachen, no segundo tempo, e se despediu do torneio. Agora, a equipe vascaína foca na briga para se livrar do rebaixamento na Série A do Brasileirão.
O Cruzmaltino começou o jogo melhor que o adversário, com posse de bola e marcando sob pressão. Aos dez minutos, o time carioca quase abriu o placar com Ribamar. Benítez fez um desarme no campo de defesa e deu um belíssimo passe de trivela para o atacante sair de frente para o goleiro Unsain e finalizar mal de perna esquerda pela linha de fundo. Em seguida, mais um lance de perigo para os donos da casa. Gustavo Torres puxou contra-ataque pela direita, passou pela marcação e cruzou para Ribamar, que voltou a chutar mal.

A pressão vascaína se manteve, e o time de Sá Pinto voltou a levar perigo ao Defensa e Justicia, aos 24 minutos. Após cobrança de falta de Léo Gil, Marcelo Alves apareceu na segunda trave para cabecear e obrigou Unsain a fazer grande defesa. No lance seguinte, foi a vez dos argentinos quase abrirem o placar. Camacho cobrou falta na área, e a bola sobrou para Rius, que não conseguiu a finalização.

Na beira do campo, Sá Pinto, agitado como de costume, e foi chamado a atenção algumas vezes. A maior reclamação do português foi o posicionamento da trinca ofensiva, Benitez, Gustavo Torres e Ribamar. Mas, enquanto o treinador passava orientações aos três jogadores do ataque, a defesa quase viu o Defensa Y Justicia abrir o placar. Breitenbruch fez bom cruzamento da direita, e a bola chegou a Camacho na área. O camisa 11 finalizou por cima do gol de Lucão.

Após essa jogada dos argentinos, as duas equipes diminuíram a intensidade e esperaram o fim da primeira etapa, que teve o Vasco melhor, com mais posso de bola, mas mostrando pouca efetividade nas investidas ao ataque.
Publicidade
No início do segundo tempo, o roteiro foi o mesmo. O Vasco comandando a posse de bola, mas sem saber o que fazer para assustar o adversário. Aos quatro minutos, em contra-ataque, Neto Borges colocou Gustavo Torres na cara do gol. O camisa 37 finalizou muito mal e mandou a bola por cima do travessão, deixando Sá Pinto revoltado na beira do campo. No lance seguinte, os argentinos não desperdiçaram a chance e abriram o placar. Após cruzamento da direita, a bola bateu no travessão e enganou o goleiro Lucão. Após a falha do goleiro, ela sobrou para Hachen, que finalizou desmarcado para estufar a rede.
Na saída de bola, Ribamar perdeu uma chance inacreditável. Marcos Júnior descolou bom passe para o atacante, mais uma vez, finalizou cruzado de perna esquerda e mandou pela linha de fundo. Não satisfeito, o camisa 9 desperdiçou mais uma oportunidade incrível. Benítez deu mais um bom passe para o centroavante, que não conseguiu o domínio e pediu um toque de mão do zagueiro.
Publicidade
Vendo a eliminação cada vez mais próxima. Sá Pinto mexeu pela primeira vez na equipe aos 31 do segundo tempo, colocando Tiago Reis na vaga de Marcelo Alves. A substituição surtiu efeito, e o time melhorou. Em jogada trabalhada, Pikachu invadiu a área pela direita, se enrolou com a bola, mas conseguiu a finalização, que saiu fraca e nas mãos do goleiro adversário. 
Aos 36, Sá Pinto foi para o tudo ou nada. Tirou Marcos Junior e Benitez e colocou Juninho e Talles, respectivamente. Na jogada seguinte, mais uma oportunidade jogada para fora por Ribamar. Após escanteio cobrado por Léo Gil, Leandro Castan cabeceou para o meio da área. O camisa 9 tentou a finalização de perna esquerda e furou a bola, sendo o retrato do Vasco na noite de ontem.
Publicidade
O treinador português perdeu a paciência com Ribamar e sacou o atacante para colocar Carlinhos. A outra mudança foi a saída de Léo Gil e a entrada de Lucas Santos. O Defensa Y Justicia, pressionado, se fechava na defesa como podia para segurar o placar e a classificação às quartas de final da Copa Sul-Americana.