Vasco quer alterar data de jogo contra o Náutico

CBF decide adiar o jogo para o dia 6 de junho e o time não poderá contar com Martin Silva, que estará na Seleção

Por rafael.arantes

Rio - O Vasco passou a semana se preparando para a partida contra o Náutico, que estava prevista para a tarde deste sábado, em Pernambuco. Nesta quinta-feira, porém, a CBF resolveu adiar o jogo por causa da greve da Polícia Militar no Recife. A mudança não agradou aos vascaínos, que podem ficar sem o goleiro titular e terem a licença da Copa adiada.

O diretor executivo do departamento de futebol do clube, Rodrigo Caetano, foi avisado da mudança na noite desta quinta-feira. A diretoria concordou com o motivo do adiamento, mas se irritou com a nova data porque o clube planejava dar férias ao elenco a partir de 4 de junho, um dia depois do duelo com o Boa Esporte.

Dinamite quer alterar data do jogo do Vasco contra o NáuticoMárcio Mercante / Agência O Dia

Outro motivo de reclamação é que o goleiro uruguaio Martin Silva, que atuaria neste sábado, não poderá jogar no dia 6 de junho porque já estará com a seleção uruguaia se preparando para a Copa do Mundo. O dirigente ficou muito insatisfeito com a data escolhida para o jogo

"Na verdade o Vasco acabou prejudicado em duas frentes. Nós já trabalhávamos com a possibilidade de adiamento, pois é uma questão que foge do nosso controle. Porém, esperávamos um pouco de bom senso da CBF na remarcação da partida e acredito que a entidade ainda possa rever a sua posição. Nós fomos prejudicados duas vezes, já que estávamos planejando dar férias aos jogadores. Além disso, não vamos ter o nosso goleiro titular se a partida realmente for confirmada para seis de junho".

Na semana que vem o Vasco deve insistir junto à CBF para adiar jogo contra o Náutico para depois do Mundial de Seleções. A entidade resiste à ideia alegando que o segundo semestre pode ficar comprometido por conta de outras rodadas da Série B e da participação do Vasco na Copa do Brasil.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia