Firjan revela que 60% de Itaguaí não tem coleta de esgoto

Tratamento de esgoto na cidade é nenhum, mostra documento da instituição

Por Jupy Junior

Esgoto a céu aberto na Ilha da Madeira: problema persiste na cidade, apesar de tentativas de solução
Esgoto a céu aberto na Ilha da Madeira: problema persiste na cidade, apesar de tentativas de solução -
ITAGUAÍ – O município de Itaguaí tem cerca de 125 mil habitantes, cobertura de abastecimento de água de 83%, a coleta de esgoto é de 40% da cidade e o tratamento de esgoto é de zero. Estas foram as conclusões de um documento divulgado recentemente pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan). O levantamento faz parte das iniciativas da instituição em promover o mapa do desenvolvimento do estado do Rio de Janeiro. Segundo o mesmo documento, não há empresa prestadora do serviço de coleta de esgoto na cidade, embora tenha havido, no passado, tentativas (frustradas) de construção de centrais de tratamento.
FIRJAN E O MARCO
A Firjan considera que o novo marco legal do saneamento básico, sancionado no último dia 15, traz condições adequadas para a expansão do serviço no país ao proporcionar padronização regulatória, promover a concorrência e incentivar o atendimento regionalizado, potencializando investimentos do setor privado.
Para a Firjan, o novo marco legal é essencial para a melhoria da qualidade de vida e para o desenvolvimento econômico. Estudo da federação divulgado recentemente aponta que no estado do Rio, por exemplo, a medida potencializa investimento de R$ 23 bilhões para a universalização do serviço. A aplicação desse recurso pode trazer mais R$ 29 bilhões para a economia, gerar 325 mil empregos e economizar R$ 98 bilhões em custos de saúde.
 

Comentários