Mais Lidas

Homem que fez ataque em Berlim ficou 4 anos preso na Itália

Segundo a investigação, a medida de expulsão não foi efetuada até o fim porque as autoridades tunisianas não fizeram o procedimento de extradição nos tempos previstos em lei

Por bianca.lobianco

Berlim - O tunisiano Anis Amri, 24 anos, passou quatro anos detido na Itália e, após cumprir a pena, foi expulso do país, informam fontes da investigação nesta quarta-feira. O homem é o principal suspeito de ter cometido o atentado terrorista contra um mercado de Natal em Berlim na última segunda-feira, matando ao menos 12 pessoas.

Caminhão atropelou várias pessoas e deixou nove mortos em feira em BerlimReprodução Internet

Segundo a investigação, a medida de expulsão não foi efetuada até o fim porque as autoridades tunisianas não fizeram o procedimento de extradição nos tempos previstos em lei. Com isso, Amri fugiu para a Alemanha.

Um representante da região de Nordhrein-Vestfalia informou hoje que a solicitação de asilo de Amri também tinha sido negada pelo governo alemão em junho deste ano, mas que a Tunísia não cumpriu com o protocolo de extradição desde então. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia