Policiais da 77ª DP efetuaram a prisão no estacionamento de um shopping da Região Oceânica, após alerta do cercamento eletrônico - Divulgação / Bruno Eduardo Alves
Policiais da 77ª DP efetuaram a prisão no estacionamento de um shopping da Região Oceânica, após alerta do cercamento eletrônicoDivulgação / Bruno Eduardo Alves
Por Irma Lasmar
Niterói - Policiais da 77ª DP (Icaraí) prenderam, com a ajuda do Centro Integrado de Segurança Pública (CISP), Alexandre Alex dos Santos, o Magrão, apontado pela Polícia Civil como um dos principais traficantes internacionais do estado do Rio. Ele seria o responsável pelo fornecimento de armas, como fuzis e pistolas, para as comunidades do Salgueiro, em São Gonçalo, Complexo da Penha, no Rio de Janeiro, e Viradouro, em Niterói. A prisão aconteceu no estacionamento de um shopping da Região Oceânica, após o alerta do cercamento eletrônico. 
A pedido da delegacia de Icaraí, o CISP vinha monitorando em sigilo nos últimos 10 dias o Renault Clio verde escuro, suspeito de ser utilizado por Magrão e seus comparsas, pelos bairros niteroienses de Maria Paula, Santa Rosa, São Francisco e Pendotiba. O alerta foi dado no Sistema de Cercamento Eletrônico do Cisp na terça-feira à noite e a polícia, avisada de imediato, efetuou o cerco prendendo o traficante. A diligência foi coordenada pela delegada Raissa Celles, titular da 77ª DP. De acordo com a investigação da Polícia Civil, a prisão de Magrão faz com que a facção criminosa Comando Vermelho perca um de seus principais elos com os fornecedores de armas do Paraguai.
Publicidade
Entre outros crimes, Alex Magrão foi preso no estado de São Paulo, em 2013, por policiais federais quando transportava do Paraguai para o Rio de Janeiro mais de 3 mil munições e pistolas Glock e Jericho. "A integração das forças de segurança que atuam em Niterói é uma realidade. E a Prefeitura, por determinação do prefeito Rodrigo Neves, continuará investindo pesado para garantir a tranquilidade da população", afirma Paulo Henrique de Moraes, secretário municipal de Ordem Pública.