Hospital de Campanha abrirá 200 leitos na cidade

Unidade está sendo erguida no campo do Clube Mauá. Inauguração está prevista até o dia 30

Por O Dia

Obras vão prosseguir durante os fins de semana e feriados
Obras vão prosseguir durante os fins de semana e feriados -

As obras do Hospital de Campanha de São Gonçalo estão em ritmo acelerado. Segundo a prefeitura, a previsão é que a unidade entre em funcionamento até o dia 30 de abril. A estrutura está sendo montada no campo de futebol do Clube Mauá, no bairro Estrela do Norte, e vai atender exclusivamente pacientes com coronavírus (covid-19) na cidade. São Gonçalo registrou, até ontem, 138 casos confirmados da doença e 10 mortes. De acordo com a prefeitura, a faixa etária mais atingida é entre 30 e 39 anos, com 31 casos no total.

O Hospital de Campanha está sendo erguido com recursos do Fundo de Saúde do Governo do Estado. Os primeiros equipamentos começaram a chegar na última quarta-feira. A unidade terá capacidade para 200 leitos, sendo 40 desses destinados à unidade de terapia intensiva (UTI).

"As equipes vão atuar durante os fins de semana e feriados para garantirmos a entrega à população o mais rápido possível. Durante a crise sanitária causada pela covid-19, investir em hospitais de campanha, como são conhecidas essas estruturas temporárias, é uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS)", diz o prefeito de São Gonçalo, José Luiz Nanci.

Primeiro atendimento

O centro de triagem para atender pacientes de coronavírus em São Gonçalo está funcionando no bairro Zé Garoto, diariamente, das 8h às 18h. A unidade atende casos gripais leves e pacientes com sintomas suspeitos para coronavírus, como febre, tosse, coriza e dificuldade de respirar.

Segundo a Prefeitura de São Gonçalo, pessoas em estado grave da doença serão encaminhadas, a partir desta semana, para o Hospital Luiz Palmier, unidade que passa a ser referência no município para o tratamento da covid-19, com 100 leitos disponíveis, sendo 40 de UTI.

Paciente recebe alta após nove dias de internação

Armando com a equipe médica do HCSG após receber alta - Divulgação

Depois de ficar internado no Hospital e Clínica São Gonçalo (HCSG) por nove dias, o paciente Armando Sérgio Alves de Oliveira, de 40 anos, recebeu alta na sexta-feira. Ele teve diagnóstico positivo para covid-19 e chegou à unidade, no último dia 8, apresentando sintomas como tosse seca, febre e dores musculares. Segundo a prefeitura, pelo menos 10 pessoas já se recuperaram da doença na cidade.

De acordo com a equipe médica do HCSG, Armando de Oliveira não tem comorbidades, mas chegou a apresentar quadro grave, e teve que ficar três dias na UTI. "O trabalho multidisciplinar de toda a equipe foi fundamental para que tudo desse certo", disse a doutora Márcia Rocha. Durante a alta, os médicos formaram um corredor para aplaudir enquanto o paciente era levado para casa, uma cena que se tornou comum em várias partes do mundo. "Só tenho a agradecer tudo o que fizeram por mim", disse Armando.

Comentários