Vacinação contra H1N1: até dia 30

Público-alvo são crianças, gestantes, puérperas e adultos. Adesão nesta etapa está abaixo da meta

Por O Dia

Vacinação contra a gripe continua nas cidades. Meta é atingir 90% de pessoas imunizadas em cada grupo
Vacinação contra a gripe continua nas cidades. Meta é atingir 90% de pessoas imunizadas em cada grupo -

As prefeituras de Niterói, São Gonçalo e Maricá prorrogaram, até o dia 30 deste mês, a campanha de vacinação contra a gripe Influenza (H1N1). Nesta terceira fase, o público-alvo são crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas (mães nos últimos 45 dias), adultos entre 55 e 59 anos, professores e pessoas com deficiência. A meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada grupo, conforme orientação do Ministério da Saúde.

Segundo a Prefeitura de Niterói, a procura desse público pela imunização tem sido baixa. As doses estão sendo aplicadas em mais de 50 salas de vacina em todas as regiões da cidade, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Desde o início da campanha, em 23 de março, mais de 160 mil pessoas foram vacinadas. 

Secretário municipal de Saúde de Niterói, Rodrigo Oliveira reforça que a vacina não imuniza contra o novo coronavírus, mas é importante para evitar casos de complicações de gripe H1N1 que necessitem de internação hospitalar. 

"A Influenza é responsável por muitas internações, por isso é importante que as pessoas sejam imunizadas. Quem ainda não se vacinou, deve procurar uma unidade de saúde", diz o secretário, lembrando a importância do uso de máscaras, higiene das mãos e a não aglomeração durante a vacinação.

Em São Gonçalo, segundo a prefeitura, a procura pelas vacinas também está baixa nesta terceira fase da campanha. Em relação às crianças, 8.633 foram vacinadas, o que corresponde a 13,4% desse público-alvo. Gestantes e puérperas também estão abaixo da meta: foram vacinadas, respectivamente, 2.111 (24,7%) e 355 (25,3%). Ao todo, foram imunizadas 207 mil pessoas na cidade. As doses estão disponíveis em 71 salas de vacina, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Na cidade de Maricá, a meta de vacinação ainda não foi alcançada no caso de crianças, cuja taxa de imunização está em 70%, e adultos (73%). Segundo a prefeitura, foram vacinadas 45.200 pessoas no município. As doses estão sendo aplicadas em 24 postos de saúde, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. 

CONTRAINDICAÇÃO

A vacina é contraindicada para pessoas com reação alérgica grave a ovo. Caso a pessoa esteja com febre, moderada ou alta, a recomendação é aguardar o quadro estabilizar para que não haja confusão entre esses sintomas, que podem ser indicativos para a covid-19, e efeitos colaterais da vacina, que são semelhantes.

"Algumas reações, como dor e sensibilidade no local da injeção, vermelhidão e uma sensação de braço enrijecido, são comuns. É possível também que apareçam febre, mal estar e dor no corpo, que podem começar entre seis e 12 horas após a vacinação e persistir por um a dois dias. Também é bom lembrar que tratamentos com imunossupressores ou radioterapia podem reduzir ou anular a resposta imunológica", explica Rodrigo Oliveira.

UNIDADES DE SAÚDE DA FAMÍLIA

Bairro da Amizade, Bambuí, Barra, Barroco, Carlos Alberto Soares de Freitas, Carlos Marighella, Chácara de Inoã, Centro, Espraiado, Guaratiba, Inoã I, Inoã II, Jardim Atlântico, Marinelândia, Mumbuca, Ponta Grossa, Ponta Negra, Retiro, Recanto, Santa Paula, São José I, São José II, Santa Rita, Ubatiba e Posto de Saúde Central.

Comentários