Acompanhe agora a live de Antonio Rayol, pré-candidato a prefeito de Niterói

Carioca de 64 anos, o advogado e delegado aposentado da PF mora em Niterói há 32 anos, onde também chefiou unidade

Por Irma Lasmar

Antonio Rayol é o entrevistado desta terça (30) do jornal O DIA com transmissão simultânea pelo Facebook e YouTube às 15h
Antonio Rayol é o entrevistado desta terça (30) do jornal O DIA com transmissão simultânea pelo Facebook e YouTube às 15h -
Niterói - Assista agora à live exclusiva do DIA com o pré-candidato a prefeito de Niterói Antonio Rayol (partido Podemos). A entrevista será conduzida pelo jornalista Sidney Rezende, colunista político de O DIA, e o repórter Venê Casagrande.
Os encontros acontecem sempre às 15h e são transmitidos simultaneamente pelo Facebook e pelo YouTube. Os links são: https://www.facebook.com/odiajornal/videos/266447544632742/ e https://www.youtube.com/watch?v=RGKRwO0PN28 .
As lives com pré-candidatos à prefeitura são uma iniciativa pioneira do DIA. O objetivo é ajudar a população a conhecer os candidatos e suas propostas, para se chegar a uma votação bem informado. 
Advogado formado em 1984 pela Universidade Gama Filho e com doutorado em Ciencias Juridicas y Sociales pela Universidad del Museo Social Argentino de Buenos Ayres em 2010, Rayol tem 64 anos Nascido no bairro carioca do Catete, entrou para a PF em 1976, em concurso público no qual ficou em quarto lugar. Também por concurso, passou em primeiro lugar para o cargo de delegado em 1985. Participou da Comissão de Planejamento e Execução da Operação Mosaico, realizada em 1988 no Rio de Janeiro; foi colaborador da Polícia Rodoviária Federal (PRF) como instrutor de Prevenção e Repressão ao Uso de Entorpecentes em cursos de reciclagem de policiais promovidos em 1992; integrou a comissão de assessoramento da Operação Diamante, realizada pelo Comando Militar do Leste em julho de 1993. 
Na PF do Rio, chefiou o Serviço de Planejamento Operacional da Delegacia de Prevenção e Repressão a Crimes Diversos, a Seção de Operações da Delegacia de Prevenção e Repressão a Crimes Fazendários, a Delegacia de Ordem Política e Social, a Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico, a Delegacia de Polícia Marítima, Aérea e de Fronteiras e a Delegacia de Ordem Política e Social. Comandou a segurança geral de vários eventos, como a Rio 92 e a segurança pessoal do Papa João Paulo II em sua visita ao Rio em outubro de 1997. 
O delegado e sua equipe foram responsáveis, na Delegacia de Meio Ambiente e Patrimônio Histórico, pela descoberta de uma rinha de galo, na Zona Oeste, em que foram presos o publicitário Duda Mendonça e o vereador Jorge Babu. O delegado Deuler da Rocha Gonçalves Júnior, também candidato à Prefeitura de Niterói no pleito deste ano, substituiu-o no cargo.
Além da unidade em Niterói, Rayol já exerceu funções também em departamentos de Polícia Federal em Brasília/DF, Porto Alegre/RS, Uruguaiana/RS e Governador Valadares/MG. Aposentado em 2010 após 33 anos de atividade, o delegado desde então atua em seu próprio escritório de advocacia. Ele mora em Niterói há 32 anos. No pleito municipal de 2016, o ex-delegado da PF compôs a chapa encabeçada por Felipe Peixoto - ele pelo PSDB e Felipe pelo PSB. Apaixonado por animais, também tem curso de extensão em Direitos dos Animais pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Direito da UFF.
Os prefeitáveis seguintes na agenda de entrevistas serão o delegado Deuler da Rocha do PSL (01º/07), Felipe Peixoto do PSD (02/07), Bruno Lessa do DEM (03/07), Flávio Serafini do PSOL (06/07), Gustavo Schmidt também do PSL (07/07), delegado José Paulo Pires do PMN (08/07), Alexandre Ceotto do partido Republicanos (09/07) e Axel Grael do PDT (10/07). Adroaldo Peixoto, pré-candidato pelo partido Rede, desmarcou por motivo de saúde. A estreia foi segunda-feira, dia 29, com Juliana Benício, do partido Novo. 
 

Comentários