Deuler da Rocha diz em live que já desenvolve plano de mobilidade para Niterói

Pré-candidato pelo PSL à Prefeitura pretende treinar mais os operadores do CISP e cortar cargos para sobrar dinheiro e desonerar o povo dos altos impostos

Por Irma Lasmar

Niterói - O trânsito foi apontado como questão prioritária da cidade pelo delegado Deuler da Rocha, pré-candidato a prefeito da cidade, em entrevista por vídeo transmitida ao vivo simultaneamente no Facebook e no YouTube do jornal O DIA. "Vivemos hoje um problema de mobilidade urbana sem precedentes. Colhi a colaboração voluntária de especialistas conhecedores do município e estamos traçando um plano especial. As ciclovias, o respeito ao pedestre e o uso de veículos coletivos sobre trilhos, além da construção de mais rótulas de retorno nas vias da Região Oceânica, estão incluídos dele", adiantou ele, fazendo suspense por enquanto sobre os detalhes "para não ter a ideia copiada".
A entrevista foi conduzida pelo colunista político do DIA, Sidney Rezende, e o repórter Leonardo Maia. A iniciativa tem o objetivo de ajuda o eleitor niteroiense a conhecer os pré-candidatos e suas propostas, decidindo seu voto com informação.
Para o âmbito da segurança pública, ele acredita que a cidade seria exemplar no assunto se não fosse o volume de bandidos. "Temos uma tecnologia muito boa, da qual lançarei mão. Como o Centro Integrado de Segurança Pública, com monitoramento da cidade, que precisa de maior treinamento dos guardas municipais que o operam. Outro ponto é o programa Niterói Presente, que é uma iniciativa ótima, mas seus horários precisam ser revistos, pois não pode ser diurno, e sim 24 horas. Aí teremos o Niterói Onipresente", disse.
Para o prefeitável, para o montante de royalties de petróleo que a cidade recebe, os IPTUs caros e a alta arrecadação seriam desnecessários. "Meu primeiro passo é rever isso. Remanejarei os gastos tirando secretarias e cargos comissionários desnecessários. Vai sobrar dinheiro", disparou. 
Delegado de Polícia Federal há 24 anos, sendo os seis últimos na delegacia de Niterói, Deuler da Rocha Gonçalves Junior é nascido e criado na Cidade Sorriso, pela qual se declara "absoluta e incondicionalmente apaixonado e preocupado com seu futuro". Chefiou a PF na Amazônia e no Amapá, o Conselho de Segurança do Meio Norte, a Interpol e - no Rio - as delegacias de Repressão a Entorpecentes; de Crime Organizado e Inquéritos Policiais; de Crimes Contra o Meio Ambiente, Patrimônio Histórico e Cultural; Marítima, Aérea e de Fronteira. Com 56 anos de idade, quando jovem trabalhou em empresas privadas até se formar em Direito pela UFF, quando abriu seu próprio escritório de advocacia. Antes de entrar para a PF, ocupou o cargo de técnico processual na Procuradoria da República, para o qual também passou por concurso público. Acumula cursos diversos, entre eles na Polícia Francesa (Brevet A.E.F.) e na Espanha (Observador de Missões de Paz da ONU).
Os prefeitáveis seguintes na agenda de entrevistas serão Felipe Peixoto do PSD (02/07), Bruno Lessa do DEM (03/07), Flávio Serafini do PSOL (06/07), delegado José Paulo Pires do PMN (08/07), Alexandre Ceotto do partido Republicanos (09/07) e Axel Grael do PDT (10/07). Adroaldo Peixoto, pré-candidato pelo partido Rede, desmarcou por motivo de saúde. A estreia foi segunda-feira, dia 29, com Juliana Benício, do partido Novo, seguida de Antonio Rayol, do Podemos, na terça dia 30.

Comentários