Recanto poético de Niterói, a pacata Jurujuba é um bairro histórico de tradição pesqueira, cujo nome significa papagaio de pescoço amarelo na língua tupi - Divulgação / Douglas Macedo
Recanto poético de Niterói, a pacata Jurujuba é um bairro histórico de tradição pesqueira, cujo nome significa papagaio de pescoço amarelo na língua tupiDivulgação / Douglas Macedo
Por Irma Lasmar
Niterói - O prefeito Rodrigo Neves visitou o calçadão de Jurujuba após concluídas as obras de revitalização que incluem uma nova contenção para evitar mais desgastes ocasionados pelo mar, a substituição do guarda-corpo por um de inox, a instalação de nova iluminação em LED e melhorias como piso tátil para deficientes visuais, bancos e mesas, além da pavimentação da calçada em toda a extensão da praia. O investimento total foi de R$ 5,4 milhões. “Jurujuba é umas das enseadas mais bonitas da cidade, com restaurantes tradicionais. É um bairro muito querido de Niterói, um local acolhedor, característico de pescadores, mas que sofreu muito com problemas de infraestrutura e encostas no passado”, destaca Rodrigo Neves. “Estamos investindo tanto na infraestrutura do bairro, especialmente em obras de contenção de encostas, como na revitalização deste local”.
Participaram da visita a secretária de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa, e o diretor da Emusa, Paulo César Carrera, entre outros integrantes do staff municipal. O prefeito destacou que, no segundo semestre, também será concluída a reforma do Centro de Artes e Esportes Unificados e a revitalização de uma área de lazer. Também estão sendo realizadas obras de alargamento da Estrada General Eurico Gaspar Dutra, acesso à Fortaleza de Santa Cruz.
Publicidade
Recanto poético de Niterói, a pacata Jurujuba é um bairro histórico de tradição pesqueira, cujo nome significa papagaio de pescoço amarelo na língua tupi – como os índios chamavam os invasores franceses por serem loiros e tagarelas. Estendia-se do Morro do Cavalão ao Morro do Pico até o final do século XVIII. A partir daí, instalaram-se na área a Fazenda de São Francisco Xavier e a Fazenda Jurujuba. A primeira se emancipou no final do século XIX sob o nome de Saco de São Francisco. Poucos anos depois, com o desmembramento de Charitas, apenas 300 metros de orla restaram da extensão original de Jurujuba. Nela ficam as praias de Jurujuba, da Várzea, do Canal, de Adão e Eva, de Fora e do Imbuí. As duas últimas, mais próximas da entrada da baía, apresentam o mar azulado e límpido do oceano; localizadas em área militar, ambas têm acesso restrito.
Jurujuba é um lugar modesto, bonito e sossegado, composto por casas de arquitetura simples e pequenos comércios. A circulação de veículos só foi possível a partir de 1943, com a abertura da Estrada General Eurico Gaspar Dutra; antes o trecho era acessado apenas via mar e por um estreito caminho na pedra. O bairro abriga a sede da mais tradicional colônia de pescadores do estado do Rio de Janeiro, chamada Z8. Bem próximo dela, fica a pequena Igreja de Nossa Senhora da Conceição e São Pedro, a única da cidade em devoção a dois santos. Ela foi construída em madeira no século XIX por religiosos carmelitas, tendo como padroeira Nossa Senhora da Conceição, e reconstruída em 1945 em alvenaria por Linda de Castro, dona do antigo Cassino Icaraí, que incorporou São Pedro ao nome. Isso porque desde 1923 a comunidade pesqueira promovia uma procissão marítima (a primeira do Brasil) no dia do padroeiro dos pescadores, atraindo centenas de devotos até a atualidade.
Publicidade
Todo ano, em 29 de junho, as águas da Guanabara ficam pontilhadas de incontáveis barcos coloridos naquele que hoje é oficialmente o segundo maior evento religioso marítimo do estado. A programação inclui alvorada festiva com banda militar, missa solene celebrada pelo arcebispo de Niterói e shows musicais, entre outras atrações. Por sua grandiosa demonstração de fé, a festa foi tombada Departamento do Patrimônio Cultural (Depac) de Niterói. Com uma orla bastante arborizada de amendoeiras e ipês, o bairro comporta tradicionais e aconchegantes bares e restaurantes especializados em frutos do mar, que atraem muitos visitantes. Vale a pena conhecer e saborear os deliciosos pratos da rede gastronômica local, apreciando a incomparável paisagem de Jurujuba.