Família Nascimento. Luã é o filho mais velho, à direita. Entre o filho caçula, que se chama Khaled, estão os pais Vitor e Cláudia - Crédito: Arquivo Pessoal
Família Nascimento. Luã é o filho mais velho, à direita. Entre o filho caçula, que se chama Khaled, estão os pais Vitor e CláudiaCrédito: Arquivo Pessoal
Por O Dia
Niterói - A notícia foi dada pela Agência de Notícias das Favelas e está causando comoção e emoção em Niterói.
Luã Magalhães do Nascimento, 17, negro, morador do bairro Barreto, em Niterói- RJ, é estudante do ensino médio no Colégio Pedro II, bolsista de iniciação científica do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) e tem formação na Cultura Inglesa.

O estudante participou da seleção do edital “Immerse Education 2021 Essay Competition Scholarship”, concorrendo com estudantes entre 11 e 18 anos, de vários países.

Ele foi selecionado através de uma redação, para o curso de verão, na área de Engenharia, da Cambridge University, na Inglaterra e conseguiu uma bolsa parcial de 30%, percentual referente a R$ 10. 529, 82.

Será necessário realizar um depósito de R$5.091,06 até 5 de março próximo, só para assegurar a vaga. O curso tem previsão de iniciar em março deste ano.

O desafio de Luã Nascimento e sua família é arrecadar fundos para custear passagem aérea, hospedagem, alimentação e a taxa correspondente ao restante para a quitação de todo o curso, restando os 70%, equivalente a R$ 24.569, 58.

“O período da pandemia está sendo muito difícil para ele, desanimado, mas quando surgiu esta oportunidade ascendeu um brilho de esperança. Ficamos muito felizes porque ele é muito esforçado”, comenta Cláudia Nascimento, mãe de Luã.
Publicidade
A diretora Ana Pepeu, do colégio Espaço Aberto Escola, no Fonseca, onde Luã estudou, lembra do aluno com muita afeição e orgulho: "Ele sempre será o nosso menino lindo, generoso, carinhoso e inteligente!!! Amo muito!", ela se declara.

Cláudia Nascimento planeja fazer um vaquinha virtual e conta com a solidariedade da rede de colaboradores, quem puder ajudar pode entrar em contato através do e-mail: [email protected]

O certificado da Universidade Cambridge servirá como passaporte para o Luã concorrer a outros cursos regulares de graduação na universidade britânica.
Burocracia

A Universidade de Cambridge enviou um documento à família de Luã Nascimento informando os detalhes para a efetivação do curso, os valores e as condições da bolsa contemplada.

As condições do parcelamento serão informadas por e-mail, por enquanto, até o momento as orientações são referentes a entrada do depósito de março.

Inclusive as condições referente aos protocolos sanitários respectivos à prevenção contra a pandemia do Covid-19.

Histórico de vitórias

Aos 13 anos, Luã ganhou conquistou a primeira colocação no “2º Concurso Literário das Bibliotecas Parque: Minicontos de Verão”, lançado em fevereiro de 2016.

Ainda em 2016, ele foi vice-campeão do “3º Concurso Literário das Bibliotecas Parque”, realizado pela Secretaria Estadual de Cultura, com o conto “As aventuras de Leo”.

Não só de Letras se destaca Luã do Nascimento. O estudante conquistou o 2º lugar nas Olimpíadas de Matemática organizada pelo Espaço Aberto Escola, onde estudava durante o ensino fundamental.

A família negra, residente entre São Gonçalo e Niterói, no Rio de Janeiro, cultiva educação pública e a pesquisa científica dentro de casa, e vem construindo trajetórias iluminadoras, à parte deste capítulo nebuloso a que estamos atravessando.

Os pais de Luã também são da área de educação, seu pai, Vitor Nascimento, vindo de Rio Grande (RS), é professor lotado no Instituto Noroeste Fluminense de Educação Superior, a INFES, da Universidade Federal Fluminense (UFF), onde leciona geologia e geografia.

A mãe, Cláudia Nascimento, é graduada em Letras pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e em Produção Cultural pela UFF, onde tem pós-graduação em Leitura e Produção de Textos, Literatura Brasileira, Infantil e Juvenil.
Publicidade
Saiba mais sobre Cambridge: tudo sobre a universidade de Isaac Newton e Charles Darwin
A Universidade de Cambridge é a segunda mais antiga em língua inglesa do mundo, atrás apenas de Oxford. Sua fundação remonta ao ano de 1209 quando alguns acadêmicos de Oxford se desentenderam com os nativos e acabaram, então, indo para Cambridge e fundando uma nova instituição.

Algumas décadas depois, entre badernas estudantis e preços altos por comida e hospedagem, o Rei Henrique III da Inglaterra decidiu-se pelos alunos e professores. Com a proteção real, a Universidade de Cambridge logo organizou-se dentro do padrão de ensino da elite da época. Aos poucos, vieram os prédios e residências que formam o campus.
Publicidade
Hoje são mais de 22.000 alunos, sendo cerca de 12.000 na graduação e outros 10.000 na pós, incluindo cerca de 5.500 estudantes internacionais de mais de 100 países. Renomada desde sua criação, Cambridge é organizada em 31 faculdades e 150 departamentos, e tem uma taxa de aceitação de 20.8%. Fazer um curso de graduação por lá custa entre £ 15.000 e £ 38.000, fora os custos de vida.
6a melhor universidade do mundo de acordo com o ranking da Times Higher Education de 2021;
7a melhor universidade do mundo segundo o QS World University Rankings 2021;
3a melhor universidade do mundo segundo o Academic Ranking of World Universities;
Publicidade
A universidade tem 92 ganhadores do prêmio Nobel entre seus ex-alunos, professores e pesquisadores, e é conhecida por ter abrigado os maiores pensadores da história.
Ex-alunos famosos:
John Harvard, que mais tarde emigrou para os EUA e fundou a Universidade Harvard;
Lord Byron, escritor, célebre pela obra Don Juan;
Sylvia Plath, poeta;
Príncipe Charles;
Douglas Adams, escritor e comediante;
Vladimir Nabokov, escritor, autor de Lolita;
John Cleese, Eric Idle e Graham Chapman, criadores do grupo de comédia Monty Python;
George Mallory, historiador e primeiro homem a escalar o Everest.