Catamarã Charitas-Praça XV teve sua operação suspensa em março do ano passado
Catamarã Charitas-Praça XV teve sua operação suspensa em março do ano passadoImagem Arquivo
Por O Dia
Niterói - A retomada de dois serviços oferecidos pela Barcas S/A foi solicitada pelo deputado estadual Felipe Peixoto (PSD) à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Um deles é a volta do catamarã que liga Charitas, em Niterói, à Praça XV, no Centro do Rio, interrompido em 2020, no início da pandemia. O outro é a redução dos intervalos de circulação das barcas que fazem o trajeto Praça XV-Praça Araribóia, no Centro de Niterói, ampliado sem aviso prévio ou justificativa. Nas indicações feitas à mesa diretora da Casa o parlamentar reforça que, além de fundamentais para os passageiros que fazem diariamente a travessia entre os dois municípios, os serviços são necessários para minimizar os riscos de contágio da Covid-19.
- Num momento em que intensificamos as medidas de isolamento social é fundamental e urgente que os meios de transporte se adequem para proporcionar mais comodidade aos passageiros, com medidas que reduzam as aglomerações. Infelizmente não foi isso que aconteceu no caso das Barcas S/A. Do jeito que está enfrentamos sérios riscos à saúde pública. Por isso vamos lutar junto ao Governo do Estado para a retomada desses serviços - garante o deputado Felipe Peixoto.
Publicidade
Barcas - As barcas operaram durante a maior parte de 2020 com horário reduzido por conta da diminuição do número de passageiros na fase mais aguda da pandemia, e gradativamente, com a retomada das atividades, os intervalos passaram a ser de 15 minutos nos momentos considerados de pico. Contudo, em fevereiro último os usuários foram surpreendidos com a notícia da mudança nos horários.
De repente, as embarcações que fazem a ligação Praça XV-Praça Araribóia começaram a circular com intervalos de até 30 minutos entre 5h30 e 9h e entre 16h e 18h nos dias úteis. Nos demais horários e fins de semana e feriados os intervalos são de uma hora. A alteração acabou gerando filas e aglomerações nas estações, saguões de espera e até dentro das embarcações.
Publicidade
Catamarã - Já o catamarã Charitas-Praça XV teve sua operação suspensa em março do ano passado, trazendo muitos prejuízos aos moradores de Charitas, São Francisco e bairros da Região Oceânica, que agora precisam se deslocar até o Centro de Niterói para fazer a travessia de barca. Geralmente, esses deslocamentos são feitos em ônibus, que também ficam lotados. Além disso, os passageiros que usavam o serviço acabam sobrecarregando a operação da linha Praça Araribóia-Praça XV.