Matéria Salva!

Agora você pode ler esta notícia off-line

Matéria removida da seção links salvos
Publicidade

Prefeito em exercício sanciona lei que altera cor dos táxis na cidade

Medida atende a uma antiga reivindicação da categoria, através do Sindicato dos Taxistas de Niterói

A lei foi sancionada na presença do vereador Andrigo de Carvalho, líder do governo na Câmara e autor do projeto, da vereadora Walkiria Nichteroy, do vereador José Adriano Valle da Costa, mais conhecido como Folha e do secretário Geral do SindTaxi, Rodrigo Lopes.Divulgação PMN - Foto: Bruno Eduardo Alves

Ao atender do uma antiga reivindicação do Sindicato dos Taxistas de Niterói (SindTaxi), o prefeito em exercício de Niterói, Paulo Bagueira, sancionou na manhã desta sexta-feira (12) a lei que determina que os novos táxis no município tenham a cor preta, em substituição ao tradicional azul. A alteração, segundo a categoria, é para garantir que os trabalhadores pudessem economizar.
Bagueira destacou que essa lei é fruto de um projeto conjunto envolvendo a Prefeitura, a Câmara de Vereadores e a categoria dos taxistas da cidade de Niterói. “Trabalhamos em conjunto com a categoria pela melhoria e modernização dessa atividade crucial no município. Em breve, o poder público anunciará novas medidas que vão ao encontro do que deseja a categoria e, principalmente, oferecer mais conforto à população usuária do serviço de táxi”, disse o prefeito em exercício.
Segundo as informações, a cor ‘azul báltico’ não existe de fábrica, o que fazia com que os taxistas precisassem pintar o veículo, o que gerava uma despesa que variava de R$1.500 a R$3 mil. Já o preto, especialmente na cor ouro [email protected], tem a vantagem de ser oferecida por todas as montadoras de veículos.
De acordo com a medida, o taxista terá 10 anos para se adaptar nessa troca e o tempo é justamente o que a prefeitura de Niterói exige como tempo de vida útil para o ‘carro da praça’. De acordo com o SindTaxi, existem 1.906 taxistas na cidade. A lei foi sancionada na presença do vereador Andrigo de Carvalho, líder do governo na Câmara e autor do projeto, da vereadora Walkiria Nichteroy, do vereador José Adriano Valle da Costa, mais conhecido como Folha e do secretário Geral do SindTaxi, Rodrigo Lopes.
O vereador Andrigo comemorou lembrando que, a medida, representa um enquadramento do município com a dinâmica das cores disponíveis no mercado automobilístico. “Sem contar os detalhes do veículo e a eventual desvalorização no mercado consumidor. Uma grande conquista para a classe dos taxistas de nossa cidade”, comemorou Andrigo.
Você pode gostar
Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor.

mais notícias
Prefeito em exercício sanciona lei que altera cor dos táxis na cidade | Niterói | O Dia
Matéria Salva!

Agora você pode ler esta notícia off-line

Matéria removida da seção links salvos
Publicidade

Prefeito em exercício sanciona lei que altera cor dos táxis na cidade

Medida atende a uma antiga reivindicação da categoria, através do Sindicato dos Taxistas de Niterói

A lei foi sancionada na presença do vereador Andrigo de Carvalho, líder do governo na Câmara e autor do projeto, da vereadora Walkiria Nichteroy, do vereador José Adriano Valle da Costa, mais conhecido como Folha e do secretário Geral do SindTaxi, Rodrigo Lopes.Divulgação PMN - Foto: Bruno Eduardo Alves

Ao atender do uma antiga reivindicação do Sindicato dos Taxistas de Niterói (SindTaxi), o prefeito em exercício de Niterói, Paulo Bagueira, sancionou na manhã desta sexta-feira (12) a lei que determina que os novos táxis no município tenham a cor preta, em substituição ao tradicional azul. A alteração, segundo a categoria, é para garantir que os trabalhadores pudessem economizar.
Bagueira destacou que essa lei é fruto de um projeto conjunto envolvendo a Prefeitura, a Câmara de Vereadores e a categoria dos taxistas da cidade de Niterói. “Trabalhamos em conjunto com a categoria pela melhoria e modernização dessa atividade crucial no município. Em breve, o poder público anunciará novas medidas que vão ao encontro do que deseja a categoria e, principalmente, oferecer mais conforto à população usuária do serviço de táxi”, disse o prefeito em exercício.
Segundo as informações, a cor ‘azul báltico’ não existe de fábrica, o que fazia com que os taxistas precisassem pintar o veículo, o que gerava uma despesa que variava de R$1.500 a R$3 mil. Já o preto, especialmente na cor ouro [email protected], tem a vantagem de ser oferecida por todas as montadoras de veículos.
De acordo com a medida, o taxista terá 10 anos para se adaptar nessa troca e o tempo é justamente o que a prefeitura de Niterói exige como tempo de vida útil para o ‘carro da praça’. De acordo com o SindTaxi, existem 1.906 taxistas na cidade. A lei foi sancionada na presença do vereador Andrigo de Carvalho, líder do governo na Câmara e autor do projeto, da vereadora Walkiria Nichteroy, do vereador José Adriano Valle da Costa, mais conhecido como Folha e do secretário Geral do SindTaxi, Rodrigo Lopes.
O vereador Andrigo comemorou lembrando que, a medida, representa um enquadramento do município com a dinâmica das cores disponíveis no mercado automobilístico. “Sem contar os detalhes do veículo e a eventual desvalorização no mercado consumidor. Uma grande conquista para a classe dos taxistas de nossa cidade”, comemorou Andrigo.
Você pode gostar
Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor.

mais notícias