Mulher que vendia solvente na Central é morta

Segundo a polícia, corpo apresentava sinais de agressão

Por helio.almeida

Uma mulher que vendia solvente na Central do Brasil morreu na tarde desta sexta-feira. Segundo a polícia, a suspeita que vendia a droga durante o dia para crianças e jovens apresentava sinais de agressão.

Identificada por policiais da 4ª DP (Praça da República) como Ana Deise da Costa, de 30 anos, a mulher deu entrada, na última quarta-feira, no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro.

A Delegacia de Homicídios aguarda o resultado dos laudos do Instituto Medico Legal. A Secretaria Municipal de Assistência Social informou que irá intensificar, junto com a PM, o combate ao uso de drogas na região.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia