Autoridades colhem erros e acertos para nova rodada do Rock in Rio

Balanço de apreensões, multas e até detenções serve para direcionar ações para os próximos quatro dias de shows do festival, que começam quinta-feira

Por thiago.antunes

Rio - Apesar do sucesso de público e crítica, os três primeiros dias do Rock in Rio — que terminaram com a performance arrebatadora do astro americano Justin Timberlake — foram de muito trabalho para quem combateu irregularidades dentro e fora da Cidade do Rock. Apreensões, multas e até detenções serviram como espécie de “laboratório” para os próximos quatro dias de shows, que começam quinta-feira.

Muitos dos que infringiram as regras foram penalizados antes de chegar à entrada do evento. Agentes da Seop e guardas municipais fecharam 10 estacionamentos clandestinos em vias próximas. Setecentos e vinte veículos receberam multas e outros 138 foram rebocados por estacionar em locais proibidos. Um cambista foi levado à delegacia.

A apresentação de Justin alternou momentos altos%2C com hits como ‘Cry me a River’%2C e outros mais mornos%2C com músicas menos conhecidasErnesto Carriço / Agência O Dia

No entorno, fiscais do Ministério Público apreenderam mais de 1.500 objetos falsificados comercializados com a marca do evento (entre camisas, bonés e chaveiros). Vinte e sete pessoas foram levadas para o Juizado Especial Criminal. A ação será intensificada nos próximos dias, quando agentes tentarão localizar o depósito das mercadorias.

Dentro da Cidade do Rock, enquanto muitos pulavam ao som de hits nacionais e estrangeiros, 300 registros de ocorrência foram feitos por crimes como furtos, roubos e lesões corporais, na Delegacia Móvel. Uma pessoa foi presa em flagrante por furto, seis autuadas por lesão corporal e quatro por desacato. A Polícia Civil lembra que as delegacias distritais próximas e o posto móvel do Riocentro também estão aptos a receber vítimas, em caso de quedas de energia e interrupções no serviço, como as que aconteceram nos últimos dias.

A Vigilância Sanitária apertou o cerco às lanchonetes. Condições irregulares de higiene, falta de estrutura e a comercialização de 219 kg de alimentos fora da validade geraram 84 multas, que chegam a R$ 1200. O Procon multou a direção do evento por vazamento de banheiros e falta de apoio aos cadeirantes. Empresas que prestaram mau serviço também serão multadas.

A maioria do público usou linhas circulares especiais Terminal Alvorada - Cidade do Rock, com tempo de espera médio de dez minutos. Já serviço Rock in Rio primeira classe levou cerca de 35 mil pessoas ao evento. Para o fim de semana, a prefeitura pediu reforço na sinalização dos terminais de ônibus para a saída do evento.

Chance de recuperar objetos

Desta terça-feira até quarta, o ‘achados e perdidos’ da Cidade do Rock estará disponível para quem quiser reaver objetos. Até sábado, mais de 300 itens — entre celulares, documentos, peças de roupas e até malas de viagens — haviam sido encontrados.

Na quinta-feira, os pertences seguirão para a Agência Central dos Correios, no Centro. O Rock in Rio divulgará lista com nomes das pessoas que tiveram documentos encontrados.

Alicia Keys emplacou hits como ‘No One’ e ‘Girl on Fire’ (parte da trilha sonora de ‘Salve Jorge’%2C da Globo)Ernesto Carriço / Agência O Dia

Motivo principal dos mais de 2 mil atendimentos nos sete postos de saúde do evento, a desidratação causada pelo forte calor pode estar com os dias contados. Frente fria chega ao Rio na quarta e deve deixar a temperatura mais amena até sábado, quando pode haver pancadas de chuva. O domingo será de céu aberto, com máxima de 33ºC.

Homem ficou pendurado na tirolesa após polia se soltar

No fim dos shows de domingo, todos os olhares se voltaram para João Luiz de Olveira, 22. É que o rapaz ficou cerca de 10 minutos pendurado na tirolesa, depois que uma das duas polias do brinquedo se soltou da roldana. “Tive medo, nervosismo, tudo ao mesmo tempo. Foi a primeira vez que andei de tirolesa na vida”, disse João.

“Tive que me levantar com o braço para o funcionário soltar a polia (que estava presa). Meu braço está doendo até agora”, comentou. A mulher de João ia descer depois, mas desistiu. Os dois ficaram seis horas na fila.

Clique na imagem acima e veja foto 360º dos fogos na abertura do Rock in RioAyrton 360º

João estuda entrar na Justiça. “O que mais me deixou revoltado foi o fato de terem falado que me mexi muito. Ué, teve até gente que desceu de cabeça para baixo. Fiquei sentado o tempo todo”, garante. A Organização do Rock In Rio disse que o equipamento é seguro e travou por mau uso. O brinquedo continuou operando normalmente.

Enquanto para ele, o festival deixou gosto amargo, para Caroline Costa, 25, o show do astro Justin teve um gostinho a mais. Ela e mais duas amigas conseguiram entregar ao cantor bandeira com a inscrição 'JT', usada na nova turnê: “Foi uma emoção tremenda”.

Justin deixa cidade mancando

Após fechar a terceira noite do Rock in Rio, Justin Timberlake já deixou o país. Seguido por quatro seguranças, o cantor, que demonstrava dificuldade para caminhar, embarcou na manhã de ontem no aeroporto Galeão. Ele saiu do Hotel Fasano, na Zona Sul, por volta das 6h30 e chegou a acenar para os fãs.

No domingo, diante de 85 mil pessoas no Palco Mundo, o astro do pop foi ovacionado pela plateia. A apresentação alternou momentos altos, com hits como ‘Cry me a River’, e outros mais mornos, com músicas desconhecidas por muitos espectadores (algumas do álbum recém-lançado The 20/20 Experience).

Quem decidiu ir embora na metade do show não viu a homenagem feita a Michael Jackson. Depois de fazer cover de 'Shake Your Body', Justin pediu que todos fizessem “paz e amor” para Michael. “Esta é a melhor cidade no mundo, estou certo? É a verdadeira cidade do amor”, disse Justin, para o delírio dos fãs.

Antes dele, Alicia Keys também entremeou momentos mornos com explosões de sucessos, como ‘Fallin’. Nesta, recebeu no palco Maria Gadú. Depois, a musa emplacou hits como ‘No One’, ‘Girl on Fire’ (parte da trilha sonora de ‘Salve Jorge’, da Globo). “É um sonho que se torna realidade cantar nessa cidade maravilhosa. Obrigada, Rio”, agradeceu Alicia. Não foi embora, é claro, antes de cantar ‘Streets of New York’ – com direito à versão ‘in the streets of Rio’ (nas ruas do Rio).

Depois do luxo, o lixo

Depois da diversão, a sujeira. Quando terminam as atrações e a multidão começa a ir embora, um mar de sujeira aparece na Cidade do Rock. Cinquenta e três toneladas de lixo foram coletadas nos dois primeiros dias do Rock in Rio, segundo a organização.

Cinquenta e três toneladas de lixo foram coletadas nos dois primeiros diasErnesto Carriço / Agência O Dia

São copos plásticos, guimbas de cigarro, latas de refrigerante e até restos de comida, que nem sempre são jogados nas 900 lixeiras espalhadas — em 2011, eram 600. “Por um lado, é falta de educação de algumas pessoas. Mas, por outro, as lixeiras estão cheias. Deveriam colocar mais funcionários recolhendo o lixo do chão, para que tudo não fique acumulado desse jeito. E quem está com lixo pequeno, se não achar lixeira, é melhor guardar na bolsa”, opinou a publicitária

Fabíola Beller, 33. “É muita gente para pouca lixeira”, reclamou o designer Raul Tristão, 20.
Com plano de sustentabilidade traçado, o festival promete separar o material recolhido para reciclagem. Voluntários da campanha de conscientização‘Lixo no Lixo, Rio no Coração’ distribuem sacolas recicláveis.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia