Por bianca.lobianco

Rio - Ao reiterar que deixará o governo no fim de março, Sérgio Cabral disse que “companheiros” querem vê-lo na briga por uma vaga no Senado. O governador não contou que muitos peemedebistas querem que ele seja candidato a deputado federal.

O grupo, que inclui os deputados federais do partido, acha que Cabral receberia votos capazes de eleger mais três ou quatro correligionários. Na eleição para a Câmara dos Deputados, o PMDB deverá se coligar ao PSD e ao PP: disputariam como se formassem um só partido.

Dois patrões: Por enquanto, Cabral busca apoio para Marco Antônio, seu filho, candidato a deputado federal. Subprefeito da Zona Oeste, Edmar Teixeira se vira para ficar bem com o governador e ser fiel ao compromisso de ajudar a reeleger Pedro Paulo Teixeira.

Mudança de rumo: Se Cabral for para a Câmara, Marco tentará vaga de deputado estadual.

Você pode gostar