Justiça condena empresa de ônibus por irregularidades na linha 819

Companhia terá que pagar indenização

Por thiago.antunes

Rio - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) obteve na Justiça decisão, em última instância, que condena a Expresso Pégaso Ltda., representante do Consórcio Santa Cruz de Transportes, por irregularidades na linha de ônibus 819 (Jardim Bangu – Bangu). Além de tomar providências quanto à manutenção de seus veículos, a empresa terá que pagar indenização por danos materiais e morais individualmente considerados.

A empresa fica obrigada a empregar veículos em bom estado de conservação e a consertar luzes, escotilhas, travas de portas e para-brisas trincados. Extintores de incêndio danificados, vazios ou vencidos deverão ser repostos. Bancos rasgados também precisam ser substituídos e, os que se encontrarem soltos, afixados.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia