Linha 4 do metrô: termina a escavação de estação em Ipanema

Segundo empresa, tempo de viagem até a Estação Carioca será de 18 minutos, a partir do primeiro semestre de 2016

Por thiago.antunes

Rio - A Estação Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, está completamente escavada. A informação é da assessoria da Linha 4 do metrô. A 22 metros abaixo do nível da rua, os profissionais do Consórcio Linha 4 Sul, responsável pelas obras da Linha 4 do metrô (Barra da Tijuca – Ipanema) entre Ipanema e Gávea, concluem a armação da laje de fundo, para as últimas concretagens desta etapa. As bilheterias no mezanino também estão prontas, mas, no momento, servem como estoque de ferramentas e outros materiais da obra. A Nossa Senhora da Paz é uma das seis estações da Linha 4 do metrô, que deve transportar 300 mil pessoas por dia a partir de 2016.

O acesso de passageiros que está sendo construído na Rua Maria Quitéria, esquina com a Avenida Visconde de Pirajá, já está aberto e recebe as escadas. Do outro lado da Praça Nossa Senhora da Paz, que tem 46% de seu espaço liberado para o público, o acesso de passageiros também está pronto.

A partir do primeiro semestre de 2016, a estação vai atender a demanda por transporte de alta capacidade da região, além de aquecer o comércio do entorno e beneficiar o meio ambiente, com a redução do uso de carros de passeio. A previsão é de que 47 mil pessoas utilizem a estação e o tempo de viagem desta estação até a Carioca será de 18 minutos. Para a Estação Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca, serão 13 minutos.

No final de julho, quase metade da área foi liberada pelo consórcio. O espaço foi reurbanizado e teve seus equipamentos públicos e monumentos restaurados. Além do parquinho infantil e da Academia da Terceira Idade - que sempre estiveram acessíveis - a população pode utilizar, agora, a área próxima às ruas Joana Angélica e Barão da Torre. Ali estão o coreto, os monumentos 'Crianças brincando de roda', da artista plástica Lúcia Guerreiro, e 'A menina dos balões encantados', da artista plástica Sandra Guinle, o laguinho e a figueira mais antiga da praça. A construção da futura estação continua no subsolo da praça.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia