Polícia Civil vai investigar ameaças de traficantes à direção do IFRJ

Instituto, em Caxias, está de portas fechadas há uma semana; segundo funcionários, medida foi a mando do tráfico

Por paloma.savedra

Rio - As ameaças de traficantes à direção do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, serão investigadas pela Polícia Civil. Segundo funcionários, a instituição está sem aula há uma semana a mando de bandidos da região. De acordo com o delegado titular da 59ª DP (Duque de Caxias), José Afonso Mota, um procedimento investigativo já foi aberto para apurar a atuação do tráfico no local. O delegado aguarda ainda o depoimento de representantes do Instituto para formalizar a denúncia.

IFRJ cogita possibilidade de deixar campus em Caxias devido à violência

Nesta quinta-feira, o corpo docente do instituto se reuniu para decidir quando as portas serão reabertas, porém, nada foi decidido. Há ainda a possibilidade de as turmas serem transferidas para o campus do IFRJ na Tijuca, Zona Norte do Rio.

Portas da unidade do IFRJ em Duque de Caxias estão fechadas desde a semana passadaDivulgação

De acordo com informações, a ação dos criminosos teria sido em represália a um registro policial feito por um professor, que foi vítima de um sequestro relâmpago dentro do estacionamento da escola. Ele foi abordado no local por três homens de fuzil e teve seu carro roubado. Segundo moradores da região, no entorno da escola, há uma área de matagal, pertencente à Prefeitura de Caxias, e onde bandidos armados agem livremente, vendendo drogas e assaltando quem passa pelo local.

Antes do sequestro relâmpago do professor, os alunos já se queixavam da falta de segurança na região. Eles relatam que criminosos são vistos agindo em plena luz do dia no local, e que funcionários e professores também se sentem inseguros no local.

A Polícia Militar informou que faz patrulhamento de rotina no local. A corporação disse que uma viatura ficará no instituo das 6h às 11h. Porém, nenhuma outra medida foi anunciada para reforçar a segurança na região.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia