Sem jatinho

Candidata do PSB não quer usar aeronave

Por thiago.antunes

Rio - Tudo pode mudar campanhas eleitorais, mas, pelo menos até agora, Marina Silva (PSB) não quer usar jatinhos. Ontem, ela veio de São Paulo para o Rio em voo comercial — foi aplaudida ao entrar no avião.

Um deputado ligado à ex-senadora diz que a decisão não está relacionada à confusão em torno da propriedade do jato que era utilizado por Eduardo Campos. Segundo ele, Marina pretende manter o padrão da época em que era candidata a vice-presidente (usava o jatinho apenas quando viajava com Campos).

Autodeclaração

Marina declarou ao TSE que é preta.

O voto dos pobres

Segundo o Ibope, Dilma Rousseff é preferida por 46% dos que ganham até um salário mínimo. Também vence (com 36%) na faixa de um a dois salários. Entre os que recebem de dois a cinco salários, tem 33%, contra 31% de Marina. Sábado, a candidata do PSB visitará a Rocinha. A agenda original previa ida ao Aterro.

‘Dilmão’

A direção do PMDB-RJ apoia Aécio, mas 45% dos simpatizantes de Pezão preferem Dilma. Os que declararam votar em Lindberg (PT) se dividem: 41% estão com Dilma; 39% com Marina. O maior percentual de votos de Dilma no Rio (53%) é entre eleitores de Garotinho.

Pela esquerda

Candidato do Psol ao governo, Tarcísio Motta tem 9% dos votos entre eleitores com ensino superior.

Imprevidência

Jorge Magdaleno, presidente do Meriti-Prev, foi candidato a vereador e recebeu, de Carlos de Carvalho Coelho Neto, ex-assessor do fundo, doação de R$ 102.500. Neto é ligado à Casual Dining, que teria sido favorecida pelo fundo de pensão de Nova Iguaçu: o caso está no STF.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia