Estação de tratamento de esgoto é inaugurada em São Gonçalo pela Cedae

Sistema entrou em funcionamento nesta quarta-feira, apesar de ter sido construído há 16 anos

Por paloma.savedra

Rio - Após 16 anos de espera, o Sistema de Tratamento de Esgoto Primário da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) São Gonçalo foi inaugurado pela Cedae, nesta quarta-feira, com a promessa de beneficiar 280 mil habitantes e capacidade para tratar 800 litros de esgoto por segundo. A ETE foi construída com recursos de R$ 200 milhões dentro do antigo Programa de Despoluição da Baía de Guanabara

A ETE só havia funcionado com o sistema de gradeamento e era a última grande estação do antigo Programa de Despoluição da Baía de Guanabara que ainda faltava operar. De acordo com a Cedae, as demais (ETE Alegria, no Caju; ETE Sarapuí, Belford Roxo; e ETE Pavuna) foram colocadas em funcionamento na atual gestão. 

Presidente da Cedae%2C Wagner Victer%2C inaugurou nesta quarta-feira a ETE São Gonçalo%2C depois de 16 anos de espera Divulgação

"Na ETE São Gonçalo também foi instalado e inaugurado um viveiro para produção anual de 200 mil mudas da Mata Atlântica. O projeto faz parte dos compromissos do governo do estado para os Jogos Olímpicos de 2016 referentes à Baía de Guanabara", garantiu o presidente da cocnessionária, Wagner Victer.

O Sistema de Tratamento de Esgoto Primário consistiu nas seguintes intervenções: substituição dos equipamentos da elevatória de esgoto bruto; fornecimento e instalação das grades grossas, médias e finas; recuperação das caixas de areia com substituição dos equipamentos; recuperação do decantador primário; reforma da elevatória do lodo primário e reforma no sistema de adensamento de lodo.

Sistema secundário começa a operar em 90 dias

A Cedae garante que após colocar em pré-operação o Sistema Primário e seus ajustes, o Sistema Secundário da Estação de Tratamento, que está em fase final de montagem e testes, entrará em operação dentro de 90 dias. A companhia afirma ainda que serão tratados inicialmente 300 litros de esgotos por segundo. 

A ETE São Gonçalo também receberá até dezembro por duto submarino já em instalação o esgoto da Ilha de Paquetá, intervenção que está inserida no Projeto Sena Limpa para despoluição das praias de Paquetá, cujo investimento é da ordem de R$ 34 milhões, quando passará a tratar 400 l/s. Com isto, a estação – cuja capacidade instalada permite tratar até 800 l/s – tem condições de acompanhar o crescimento futuro da região.

O secretário estadual do Ambiente, Carlos Portinho, lembrou que a secretaria foi um dos órgãos que financiaram a obra e destacou o compromisso da Nova Cedae com a conclusão dos projetos iniciados.

Dentro do município de São Gonçalo também está sendo construída a ETE de Alcântara, com capacidade para tratar 800 litros por segundo de esgoto. Trata-se de um investimento de R$ 350 milhões, fruto de financiamento do governo do estado junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que beneficiará cerca de 400 mil habitantes. As intervenções incluem ainda rede coletora, troncos e interceptores com extensão de 100 quilômetros e 12 elevatórias.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia