Apreendidos três caminhões-pipa que vendiam água de piscina como potável

Ação revoltou moradores do Recreio, que compravam água como se fosse da Cedae e própria para o consumo humano

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - Em tempos de seca no Rio de Janeiro, o flagrante de um caminhão-pipa puxando água de uma das piscinas abandonadas do antigo parque aquático 'Wet'n Wild', nesta quarta-feira, causou revolta a moradores do Recreio, na Zona Oeste. O medo era que a água captada estivesse sendo comercializada e utilizada por moradores da região. No local, o acesso seria irrestrito e testemunhas relataram que a movimentação de caminhões era constante. Nesta quinta-feira, uma operação da Delegacia do Consumidor (DECON) confirmou o receio de quem tanto precisa da água: três caminhões-pipa foram apreendidos em Vargem Grande, onde ficava o parque.

De acordo com os agentes, os veículos abasteciam irregularmente e vendiam a água como se fosse adquirida de forma regular pela Cedae. Outros locais clandestinos de abastecimento de água e os responsáveis também serão indiciados. Ninguém foi preso. Segundo o delegado da especializada, Gilson Perdigão, os responsáveis serão indiciados por crime contra as relações de consumo, que tem pena que varia de 2 a 5 anos de prisão ou multa.

Flagrante%3A caminhão-pipa retira água de terreno de antigo parque aquático em Vargem Grande%2C na Zona OesteLeitor WhatsApp O DIA (98762-8248)

Local está desativado há 12 anos

Fora de operação há 12 anos, o parque é periodicamente monitorado por equipes da Vigilância de Saúde para evitar que se desenvolvam focos do mosquito da dengue. A última visita, no dia 21 de janeiro, constatou que nas próprias piscinas há uma espécie de peixe chamada "barrigudinho", introduzida em ambientes pela própria vigilância com o objetivo de controlar larvas e ovas do mosquito.

Com a possibilidade de focos da dengue descartada, a subprefeitura de Jacarepaguá informou que o terreno é particular e, por isso, a responsabilidade sobre a área é do proprietário. Não caberia, portanto, à prefeitura fazer o controle de entrada e saída no local.

A Cedae confirmou que o local não consta como ponto de abastecimento da concessionária, que na Zona Oeste fica em Santíssimo. Como prevenção, a Cedae sugere que os consumidores exijam dos pipeiros o documento fornecido pela empresa durante o abastecimento, o que garante a procedência da água no dia do flagrante.

Em nota, a administração do Wet´n Wild em operação em Itupeva (SP) informou nunca ter tido nenhuma ligação com outro parque aquático da franquia no Brasil e disse que os empreendimentos de Salvador e do Rio de Janeiro encerraram suas atividades há alguns anos.

No site do Departamento de Trânsito do Estado do Rio (Detran), há registro de um veículo de placa KYO3459, indicado como sendo para carga, marca Mercedes Benz e modelo Atego 2425. Ele seria nominado como veículo de transporte e o ano do último licenciamento é 2014. As especificações batem com o veículo flagrado no antigo parque aquático.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia