Polícia Federal investiga golpe no hospital da UFRJ

Criminoso arrecada dinheiro de pacientes em troca de cirurgias. Denúncia foi feita pelo diretor da unidade. Universidade avisa que todo atendimento é gratuito

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - A Polícia Federal investiga desde o início da semana a ação de golpistas no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, da Universidade Federal do Rio. Falsários têm procurado familiares de pacientes que estão internados no CTI e Unidade Coronariana para extorquir dinheiro.

“No fim da sexta-feira três famílias nos procuraram contando que tinham recebido ligações de alguém do hospital. Essa pessoa pedia o depósito de R$ 857 para cada paciente fazer uma cirurgia. Uma delas chegou até a fazer o depósito. E é claro que não temos nenhuma cobrança. Nosso atendimento é totalmente gratuito”, explica o diretor do hospital, Eduardo Côrtes.

O diretor disse que imediatamente registrou os casos na ouvidoria. Na segunda-feira, a Polícia Federal começou uma investigação, mas até o momento o criminoso não foi identificado. Ainda não há certeza se o golpista é funcionário do hospital. “Nós ainda não sabemos, mas a pessoa repassou informações corretas sobre os pacientes internados e já verificamos que não houve tentativa de invasão por hackers na nossa rede de computadores. Precisamos esperar a investigação. Se tiver sido um funcionário é lamentável, é muita perversidade dessas”, disse Côrtes.

Hospital da UFRJ%3A golpista arrecada dinheiro de pacientes. Diretor não sabe se criminoso é funcionárioDivulgação

O diretor disse ainda que a família que efetuou o depósito chegou a pedir dinheiro emprestado a vizinhos e parentes. “Essa situação cria um estresse muito grande em pessoas que já estão preocupadas. A família que pagou saiu coletando valores com vizinhos e amigos. É uma quantia grande para se disponibilizar imediatamente”, afirma o diretor.

O hospital ressalta que todos os procedimentos realizados na unidade são gratuitos e que não há qualquer cobrança por medicamentos, cirurgias, exames, consultas e atendimentos. A unidade é um hospital escola credenciado ao Sistema Único de Saúde (SUS).Qualquer pedido de cobrança feito no hospital deve ser denunciado à ouvidoria da instituição.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia