Advogados estão irritados com grevistas da Justiça do Trabalho

Eles afirmam que servidores estão descumprindo o acordo de manter serviços essenciais

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - Advogados que cuidam de processos na Justiça do Trabalho andam irritadíssimos com servidores em greve. Dizem que eles estão descumprindo o acordo de manter serviços essenciais, como a expedição de alvarás que liberam pagamentos para trabalhadores que conquistam indenizações.

Segundo os advogados, grevistas têm dado um jeito de driblar a vigilância dos juízes: geram os tais alvarás no sistema eletrônico, mas não os enviam para a Caixa ou para o Banco do Brasil, encarregados de fazer os pagamentos.

Ponto cortado

O Tribunal Regional do Trabalho ameaça cortar o ponto dos grevistas.

Sem PT

Em manifesto, a Insurgência, corrente do Psol, inclui a condenação de formação de frente de esquerda com o PT. O documento é assinado por, entre outros, Marcelo Freixo, Chico Alencar e Jean Wyllys. A aliança com o Psol é defendida por setores petistas.

Sem patrocínio

A Secretaria Municipal de Cultura cancelou patrocínio de R$ 1 milhão à Rara Empreendimentos para as edições bilíngues de dois livros. Um deles é o ‘Guia Boni e Amaral - O Rio é uma festa’. A Procuradoria do Município alegou que os livros estavam prontos.

Com emprego

Exonerado da Assembleia Legislativa, Magno Cezar Motta foi nomeado para a Secretaria Estadual de Governo, comandada por Paulo Melo. O secretário diz que Motta trabalha com ele há 20 anos.

Com alvará

A Secretaria de Ordem Pública entrega amanhã 82 alvarás para comerciantes do camelódromo da Uruguaiana.

Os favoritos

Peemedebistas Celso Pansera (RJ) e Sérgio Souza (PR) devem presidir as CPIs do BNDES e dos Fundos de Pensão.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia