'Voltem, senão vão morrer', disseram moradores a PMs antes de confronto

Dois policiais foram atacados por criminosos em Quintino e um morador morreu. Vídeo mostra bandidos armados

Por paloma.savedra

Rio - Pouco antes do confronto entre bandidos e PMs na Clarimundo de Melo, em Quintino Bocaiuva, na Zona Norte do Rio, e que terminou na morte de um homem, moradores avistaram os criminosos armados e alertaram os policiais. "Eles gritaram 'Voltem, senão vão morrer'", contou o comandante do 9º BPM (Rocha Miranda), tenente-coronel Luiz Garcia Baptista. 

Morador da Zona Norte morre após ser atingido por bala perdida dentro de casa

Segundo o comandante, eram 20 criminosos armados, alguns com fuzil, contra uma viatura com dois policiais. Os PMs passaram em frente à casa do morador Floriano Fernandes Barbosa Filho, 49 anos, e ele acabou atingido e morrendo. Um policial se feriu com estilhaços da bala. Segundo testemunhas, Floriano seria engenheiro da Petrobras e teria sido demitido há pouco tempo. Um vídeo mostra os bandidos circulando armados e emconfronto com os policiais. 

De acordo com informações do 9ª BPM (Rocha Miranda), policiais se depararam com homens armados saindo da Favela da Saçu e houve confronto no trecho da Rua Clarimundo de Melo, próximo à Paróquia de São Jorge. No tiroteio, outras duas casas, uma viatura da PM e o outros três veículos foram atingidos. Ainda não se sabe se outras pessoas ficaram feridas. Os bandidos conseguiram fugir.

Viatura da PM foi atingida pelos disparosWhatsApp O DIA (98762-8248)

O caso foi registrado na Divisão de Homicídios da Capital (DH). Uma moradora da região, que não quis se identificar, relatou o pânico dos pedestres e motoristas no momento do tiroteio. "Era tiro para tudo quanto é lado. Nunca vimos isso aqui na Clarimundo de Melo, mas nas proximidades. Foi assustador e houve muita correria".


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia