Mortes causadas por policiais sobem 10% em 2015, diz organização humanitária

Relatório da Human Rights Watch revela que em apenas 10 meses número de mortes causadas pela polícia subiu 18%

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - A organização mundial de direitos humanos Human Right Watch revelou, em seu relatório anual, o número de mortes causadas por policiais em todo o país, e o Rio de Janeiro voltou a ficar no topo da lista. Em 2015, o número de pessoas mortas por policiais em serviço subiu 10% em relação a 2014. Em apenas 10 meses (de janeiro a outubro), o aumento foi de 18%, segundo a HRW.

De acordo com o relatório, 644 pessoas foram mortas por policiais no Rio de Janeiro no ano passado — segundo a organização foi o estado com a maior taxa de mortes causadas pelos agentes do estado. Os óbitos são registrados como "morte por intervenção policial", quando há troca de tiros. Entretanto, a ONG ressalta que nem todos de fato morreram em confronto com os policiais.

LEIA MAIS: Direitos Humanos sofreram duro golpe em todo o mundo em 2015

Em todo o país, o número de mortes causadas por policiais em serviço e fora dele aumentou em quase 40%, chegando a mais de 3.000, enquanto o número de policiais mortos – quase 400 – caiu em 2%.

Outro dado apontado no relatório é em relação a condição das prisões brasileiras, que ainda são apontadas como superlotadas e com falta de pessoal suficiente para manter o controle delas. Foi visto como positivo a rapidez que a Justiça tem trabalhado para julgar os seus detentos. No primeiro mês deste programa que visa agilizar o processo, quase 20% dos presos disseram ter sofrido violência policial, segundo a Defensoria Pública do Rio.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia