Luzimar Rosa: Recolocação profissional

Durante uma entrevista, evite falar demais. Numa entrevista, quando o entrevistador pergunta muito, pode significar que o candidato está falando pouco

Por Luzimar Rosa Coach life do 'I have the power'

luzimar rosa
luzimar rosa -

Rio - A perda do emprego é algo que preocupa qualquer pessoa. Alguns ficam deprimidos e outros preocupados com o futuro. Mas é o grande momento para se repensar nos rumos da carreira. É preciso também lembrar que todo o conhecimento e experiência aprendidos podem ser muito úteis em outras empresas.

Uma coisa que nunca pode ser jogada fora são os contatos. Muitas pessoas são tímidas e têm dificuldades de fazer networking. Mas ter bons relacionamentos auxilia na recolocação. Sempre tem alguém que conhece um amigo comentando sobre uma vaga. Por isso, mantenha seus contatos atualizados e tenha cartão de visita. Mantenha-se à vista de todos.

Estar com o currículo em dia é também essencial. Mas não exagere nas informações. Caso comece a enfeitar muito e colocar experiências que não tem pode ser ruim. A mentira tem perna curta. O entrevistador pode perceber no meio da conversa que aquelas informações não são tão verídicas. Quando se perde a confiança, perde-se tudo. Não se deve esquecer que, mesmo se não conseguir vaga naquela entrevista, podem surgir oportunidades futuras na mesma empresa. Portanto, seja verdadeiro.

Cuide também da sua imagem, pois vale mais do que mil palavras. As empresas observam o comportamento dos candidatos nas redes sociais e o que veem pode influenciar muito na contratação ou não de um colaborador.

Por isso, tenha cuidado sobre o que você publica. Analise sempre que tipo de mensagem suas fotos ou comentários estão transmitindo sobre você. Rede social não é diário pessoal. Todos estão ali vendo, principalmente os recrutadores.

Durante uma entrevista, evite falar demais. Numa entrevista, quando o entrevistador pergunta muito, pode significar que o candidato está falando pouco. No entanto, é importante responder às perguntas de maneira objetiva, sem rodeios, sem falar muito da vida pessoal. O risco é comentar coisas que não têm ligação com o que a empresa está buscando.

Há outro fator que pode atrapalhar a vida do candidato: o nervosismo, que pode fazer a pessoa falar muito e comentar coisas desnecessárias. Por isso, quanto mais à vontade e tranquila ficar, de maneira mais racional vai agir.

Por último, e mais importante, é a ética profissional. Caso já tenha uma experiência anterior, é importante não citar momentos desagradáveis ou negativos, pois vai acabar comprometendo a imagem da pessoa. Apesar de ser difícil falar só do lado positivo, lembre que é a sua imagem que está em jogo. A primeira impressão é a que fica.

Luzimar Rosa é Coach Life do 'I have the power'

Comentários

Últimas de Opinião